Nota de Repúdio

22/11/2019 09h15

A Secretaria da Mulher da Câmara do Deputados vem à público manifestar seu completo repúdio ao teor veiculado pela revista Carta Capital, número 1081, na data de 20 de novembro de 2019 (versão impressa), intitulado “Mulheres que envergonham as mulheres” que faz comentários pessoais e depreciativos sobre magistradas e outras mulheres em posições de poder.

Esta lamentável publicação evidencia o profundo desrespeito às mulheres quando faz uma publicação carregada de estereótipos sexistas, que ao longo da história foram sedimentando discriminações e violações dos direitos das mulheres. Ao se referir à aparência física, ao estado civil e utilizar expressões depreciativas, inclusive com apelo sexual, a publicação tem o único objetivo de inferiorizar e intimidar as mulheres nos espaços públicos, promovendo o discurso de ódio e a violência política, o que ultrapassa, em muito, a fronteira do bom senso e da liberdade de imprensa.

O texto desqualifica absurdamente os posicionamentos adotados pelas mulheres, reduzindo suas declarações públicas a uma hipotética necessidade sexual.

Este tipo de publicação fere a nobre função dos órgãos de comunicação de uma democracia, que é informar a sociedade e não promover agressões contra os cidadãos, especialmente contra as mulheres no que se refere à sua luta histórica por espaço de poder, por reconhecimento e por igualdade de oportunidades. Trata-se de uma violência política que atinge a todas as mulheres e deve ser veementemente rechaçada.

Neste contexto, a Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados não aceita a continuidade de práticas discriminatórias e antidemocráticas que usurpam o caminho da pluralidade e da democracia e adotará todas as providências necessárias para apurar os fatos e adotar as medidas que o caso requer.

Brasília, 21 de novembro de 2019.
Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados

Ações do documento