Subcomissão debate exportação de produtos e serviços esportivos

A Subcomissão Especial da Indústria do Esporte promoveu, na terça-feira (3), um debate sobre exportação de produtos e serviços brasileiros. O colegiado, que é vinculado à Comissão do Esporte, foi criado em abril com o objetivo de discutir o setor produtivo, indústria, comércio e serviços no esporte. Conduziram as discussões o presidente da Subcomissão, deputado Julio Cesar Ribeiro (Republicanos-DF), e o vice-presidente, deputado Vavá Martins (Republicanos-PA).
03/09/2019 21h00

Reynaldo Lima/CESPO

Subcomissão debate exportação de produtos e serviços esportivos

Subcomissão inicia debates sobre indústria do esporte

"A fim de alcançar seu objetivo, propomos realizar debates e colocar em destaque importantes temas de interesse do setor público e privado, enaltecendo investimentos governamentais e agendas de crescimento do setor produtivo nacional", disse o presidente da Subcomissão, deputado Julio Cesar Ribeiro.

O debate trouxe representantes do governo, da iniciativa privada e das embaixadas, em especial dos países integrantes do BRICS. Para o presidente da Associação Brasileira da Indústria do Esporte (ABRIESP), Maurício Fernandez, o objetivo da entidade é de “fomentar negócios e investimentos em busca de incentivar a integração de todas as empresas desse segmento para o engrandecimento socioeconômico do país. Esse debate foi um primeiro passo nesse sentido”.

Na esfera governamental, além do General Décio Brasil, da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, estiveram presentes no debate representantes do Ministério da Economia, Ministério das Relações Exteriores, Ministério do Turismo e do SEBRAE. Já na esfera privada, contribuíram para a discussão representantes da Confederação Nacional de Serviços; do Conselho Regional de Educação Física da 4ª Região (CREF4/SP); daAssociação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq); e do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo. Também estiveram presentes representantes das embaixadas da China e da Índia no Brasil.

Ações do documento