Comissão do Esporte reabre discussões sobre recursos das loterias para o esporte

A Comissão do Esporte realizou na tarde desta quarta-feira (14), audiência pública para debater os recursos das loterias esportivas para o esporte. A iniciativa foi do Deputado Julio Cesar Ribeiro (PRB/DF), também o autor do PL 2937/2019, que trata sobre o tema. Estiveram presentes o General Décio Brasil, Secretário Especial de Esporte; Washington Cerqueira, Secretário Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social; Luciano Cabral, presidente da Confederação Brasileira do Desporto Universitário; e Luiz Delphino, Diretor Conselheiro da Confederação Brasileira do Desporto Escolar.
14/08/2019 21h00

Reynaldo Lima / Acervo CESPO

Comissão do Esporte reabre discussões sobre recursos das loterias para o esporte

Segmento esportivo debate recursos das loterias

O projeto de lei tem por objetivo equilibrar os valores destinados a Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) e a Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU). De acordo com informações apresentadas pelo General Décio Brasil, atualmente, o esporte recebe um percentual total de 7,02% da arrecadação total das loterias. Esse montante equivale a R$ 1 bilhão de reais anualmente. A CBDE recebe 0,22% do total, enquanto a CBDU fica com uma fatia de 0,11%.

No entanto, como destacou o Secretário Especial do Esporte na sua apresentação, essa discussão precisa ser mais ampla. “Temos que incluir outras entidades organizadas de práticas esportivas que não estão alinhadas com o movimento olímpico ou paraolímpico. Para isso entendemos que precisamos resgatar o PL 6718/16, que contempla essas entidades não incluídas pela MP 846,” lembrou o Secretário.

 O representante da Confederação Brasileira do Desporto Escolar, Luiz Delphino, lembrou da importância da união do segmento esportivo, que reverteu a retirada dos recursos destinados às entidades do esporte após a edição da MP 841 no ano passado. Delphino também ressaltou a importância do repasse direto dos recursos.

 Nessa mesma linha, o presidente da CBDU, Luciano Cabral, chamou a atenção para o papel do esporte do universitário. No entanto, destacou as perdas que a entidade sofreu. “Após a alteração na destinação dos recursos das loterias com a edição da MP 846, a CBDU foi a única entidade que acabou perdendo recursos. A gente considera importante essa audiência para debater a aplicação dos recursos e buscar alternativas para recuperar os recursos destinados ao esporte universitário brasileiro, que tem o papel fundamental na formação dos atletas, da sociedade, assim como tem a o esporte escolar, o sistema olímpico, todo o sistema esportivo tem sua importância, demandas, necessidade”, explicou Luciano Cabral.

Ações do documento