Câmara e Senado promovem Outubro Rosa com campanha de prevenção aos cânceres de mama e colo uterino

01/10/2019 13h15

A Câmara dos Deputados, por meio da Secretaria da Mulher, e o Senado Federal, por meio da Procuradoria Especial da Mulher, promovem no Congresso Nacional o “Outubro Rosa”, campanha mundial de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, aumentando as chances de cura e reduzindo a mortalidade. No Brasil, as campanhas são realizadas desde 2002. Mais recentemente, a preocupação com o câncer de colo do útero também passou a integrar a campanha.

O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma. Nos homens, é raro, representando menos de 1% do total de casos da doença. Acima dos 35 anos, sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns evoluem de forma rápida, outros, não. A maioria dos casos tem bom prognóstico.

O câncer do colo do útero, também chamado de câncer cervical, é causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano (HPV), chamados de oncogênicos. Apesar da infecção genital pelo HPV não causar doença na maioria das vezes, em alguns casos há alterações celulares que podem evoluir para o câncer. Tais alterações são descobertas facilmente por meio do exame preventivo conhecido como Papanicolau e os casos são curáveis em sua grande maioria.

Entre as ações previstas na programação estão exposições, campanhas de conscientização e doação, realização de mamografias, cortes de cabelo para doações e audiências públicas. A Câmara também estará iluminada de rosa durante o mês de outubro em alusão à campanha.

Mais informações sobre a programação podem ser obtidas nos ramais 5-8805 e 5-8819.

Programação Outubro Rosa

Ações do documento