Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Página Inicial / Atividade Legislativa / Comissões / Comissões permanentes / Comissão de Direitos Humanos e Minorias - CDHM / Notícias / Congresso Nacional discute desafios da velhice em seminário LGBT

Congresso Nacional discute desafios da velhice em seminário LGBT

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, participa da realização do 15º Seminário LGBT do Congresso Nacional que acontece em Brasília (DF), nesta quarta-feira (6/6). A CDHM é presidida pelo deputado Luiz Couto (PT/PB).
05/06/2018 16h10

Este ano, as discussões são em torno do tema “O tempo de nossas vidas – Saúde, Bem-estar, Envelhecimento e Morte na Perspectiva da Comunidade LGBT”. Especialistas de diversas áreas vão tratar dessas questões voltadas a esse público específico da população brasileira. A pauta coincide com a promulgação da Lei 13.646/18, que declara 2018 o Ano de Valorização e Defesa dos Direitos Humanos da Pessoa Idosa.

Também realizam o evento, as Comissões de Seguridade Social e Família, de Legislação Participativa, de Cultura e de Educação da Câmara dos Deputados. Já pelo Senado Federal, participam as Comissões de Assuntos Sociais e a de Direitos Humanos e Legislação Participativa.

Entre os debates, temas como ampliar a expectativa de vida de LGBTs, especialmente gays afeminados, lésbicas masculinizadas e travestis e transexuais pobres. Os impactos psicossociais para aqueles que retornam para a família e, muitas vezes, “ao armário”, por conta da dependência financeira. Além dos aspectos emocionais e psicológicos do envelhecimento.

No Brasil, ainda são escassas as pesquisas diretamente relacionadas à saúde da população LGBT idosa, um campo denominado gerontologia LGBT. A falta de dados oficiais dificulta saber sobre as condições de vida e as necessidades dessa parcela da população, o que prejudica também  o  desenvolvimento de políticas públicas apropriadas.

O seminário tem coordenação geral do deputado federal Jean Wyllys (PSOL/RJ), com apoio dos parlamentares Erika Kokay (PT/DF), Danilo Cabral (PSB/PE), Glauber Braga (PSOL/RJ), Alice Portugal (PCdoB/BA), Edmilson Rodrigues (PSOL/PA), Luiz Couto (PT/PB), Janete Capiberibe (PSB/AP), Angelim (PT/AC), Luiza Erundina (PSOL/SP), Jandira Feghali (PCdoB/RJ), Pompeo de Mattos (PDT/RS) e Raquel Muniz (PSD/MG), além dos senadores Lindbergh Farias (PT/RJ), Lídice da Matta (PSB/BA) e Marta Suplicy (PMDB/SP).

Programação

8h30: Cerimônia de abertura

10h30: 1ª Rodada – “Por uma Justiça inclusiva: Dinâmica dos poderes Legislativo e Judiciário no âmbito dos direitos da população LGBT, Direito de Família”

- Roger Raupp Rios - desembargador federal do TRF4; professor do mestrado em Direitos Humanos (UniRitter), primeiro juiz brasileiro a reconhecer a união de um casal homoafetivo;

- Margarida Pressburger - primeira representante do Brasil no Subcomitê de Prevenção à Tortura da Organização das Nações Unidas (ONU) e detentora do Prêmio Direitos Humanos 2012 e da medalha de Honra ao Mérito Austregésilo de Athayde;

- Ana Brocanelo - advogada especialista em Direito de Família, Sucessões e Direito Homoafetivo;

- Andrey Lemos - presidente nacional da União Nacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – UNALGBT;

13h30: 2ª Rodada – “Nossos corpos e o envelhecimento: a trajetória das pessoas LGBTs no âmbito da saúde e do atendimento médico”

- Dr. Fernando Ferry – Médico, diretor do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, do Rio de Janeiro;

- Ludgleydson Fernandes de Araújo - Professor da Universidade Federal do Piauí, pesquisador em Psicologia Social, Teoria das Representações Sociais; Psicologia do Envelhecimento, Psicogerontologia, aspectos psicológicos da prevenção ao HIV/AIDS, homoafetividade e pessoas LGBTT;

- João Nery – psicólogo, professor universitário, psicoterapeuta e consultor em gênero e sexualidade, especializado em Sexologia pelo Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia (Iede). Autor do livro “Viagem Solitária: memórias de um transexual trinta anos depois” (Leya, 2011). Foi o primeiro homem trans a fazer cirurgia de redesignação de gênero no Brasil;

- Marcia Rachid – médica, mestre em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ),membro do Comitê Técnico Assessor para Manejo da Infecção pelo HIV em Adultos do Departamento de IST/Aids/Hepatites Virais do Ministério da Saúde. É uma das fundadoras do Grupo Pela Vida RJ; 

- Raicarlos Durans – Homem trans militante de direitos humanos, conselheiro de saúde no município de Marituba (PA) e colaborador para a criação do “processo transexualizador” do Ministério da Saúde no Estado do Pará;

15h: 3ª Rodada – “Convivência familiar, moradias coletivas, violência e abandono: desafios de uma população que pode - mas não precisa - envelhecer na solidão”

- Rogério Pedro – administrador de empresas, idealizador e presidente da ONG Eternamente SOU, fundada em 2017 para a implantação de serviços e projetos voltados ao atendimento psicossocial de pessoas idosas LGBTI60+;

- Bayard Tonelli – ator, poeta, tradutor, diretor de arte e coreógrafo, é um dos fundadores do antológico grupo artístico Dzi Croquettes;

- Carlos Eduardo Henning - antropólogo, professor no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS) da Universidade Federal de Goiás (UFG). É pesquisador do Ser-Tão - Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidade. 

-Cláudio Ferreira – Jornalista da TV Câmara;

16h30: 4ª Rodada – “Sobreviver ao preconceito no mundo do trabalho: empregabilidade, formação, previdência e dignidade”

- Silviano Santiago – escritor vencedor do Prêmio Jabuti, professor, bacharel em Letras Neolatinas pela UFMG e doutor em Letras pela Université de Paris/Sorbonne (1968). É Chevalier dans l’Ordre des Palmes Académiques, título concedido pelo governo francês e crítico literário e cultural. 

- Elcimar Rodrigues Reis Bitencourt – procurador do Ministério Público do Trabalho, é responsável pelo projeto Transformando Vidas, em Rondonópolis (MT), para capacitação de mulheres trans. Integra a equipe de implantação do Projeto Nacional de Empregabilidade para a população LGBT do MPT.

- Heliana Hemetério – historiadora pós-graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), tem especialização em Gênero, Raça e Sexualidade com foco na violência racista e homofóbica. É Conselheira Nacional de Saúde, Secretária de Direitos Humanos da ABGLT, membro da Rede de Mulheres Negras e da Candace/Coletivo de Lésbicas Negras.

- Beth Fernandes – especialista em Administração Educacional, Planejamento Educacional e Psicologia Clínica, mestre em Saúde Mental pela Universidade de Campinas (Unicamp), presidente do Fórum de Transexuais de Goiás e coordenadora da Astral/GO.

Serviço
XV Seminário LGBT do Congresso Nacional
Data: 6 de junho de 2018
Local: Auditório Nereu Ramos (Câmara dos Deputados)

entrada gratuita

Informações

(61) 3215-9836 / 3215-5646


Inscrições
https://www.camara.leg.br/eventos-divulgacao/evento?id=51146