12/07/2019 - 15h09

Deputados mantêm pedágio de 100% e agora analisam idade de aposentadoria para professores

O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou destaque apresentado pelo PDT para tentar eliminar o pedágio proposto em uma das regras de transição na reforma da Previdência (PEC 6/19). Foram 387 votos favoráveis à manutenção do texto como está na proposta, ante 103 contrários.

Para quem já está trabalhando, o relator da reforma na comissão especial da Câmara, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), sugeriu pedágio de 100% do que faltar na data da promulgação da futura emenda constitucional para atingir 35 anos de contribuição se homem e 30 anos se mulher. A idade mínima exigida é de 60 anos para os homens e 57 anos para as mulheres.

Neste momento, está em análise destaque do PDT relacionado aos professores da educação básica. O partido pretende reduzir a idade exigida do docente para se aposentar com o pedágio de 100% do tempo de contribuição que faltar na data de publicação da futura emenda constitucional. Pelo destaque, a exigência passaria de 55 anos se mulher e 58 anos se homem – idades definidas no texto-base do relator – para 52 anos se mulher e 55 anos se homem.

> Entenda a tramitação da reforma da Previdência

Mais informações em instantes

Reportagem - Ralph Machado
Edição – Marcelo Oliveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'