11/02/2019 - 13h32

Proposta limita em 15 minutos a exibição de propaganda antes da sessão de cinema

Vinicius Loures/Câmara dos Deputados
Reunião ordinária. Dep. Weliton Prado (PROS - MG)
Prado: O cidadão que procura uma sala de cinema está em busca de momentos de entretenimento e lazer, e não do consumo de outros bens e serviços

O Projeto de Lei 26/19 pretende estabelecer limite de 15 minutos para veiculação de propagandas e trailers antes do início dos filmes exibidos nos cinemas. O descumprimento da norma, segundo o texto, sujeita às sanções previstas no Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90).

A proposta está em análise na Câmara dos Deputados. Segundo o autor, deputado Weliton Prado (Pros-MG), “não raro há relatos na mídia de reclamações de consumidores contra o elevado número de propagandas veiculadas antes do início das sessões”.

Conforme o parlamentar, as condutas abusivas deveriam ser submetidas às penalidades previstas no Código de Defesa do Consumidor, que prevê, entre outras sanções, a multa, a suspensão temporária da atividade e até mesmo a cassação da licença do estabelecimento.

Tramitação
O texto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Cultura; de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem - Ralph Machado
Edição - Marcia Becker

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

helder do amaral oliveira | 15/02/2019 - 19h47
Eu quando compro um ingresso é para assistir o filme que quero ver, embora possa ter chamadas de outros filmes que possa ser interessante , mas as propagandas irritam não só no cinema mas também nas redes sociais e até se a pessoa está vendo um jogo esportivo ou uma corrida de automóvel e é interrompida por irritantes propagandas demoradas e quando volta a transmissão a pessoa fica sem saber o lance e também deve ser proibida publicidades em ônibus e trens e metrô na parte externa. Que se tenha publicidade em revistas de bordo e não nos meios de transporte