Prêmio Lucio Costa 2018: cerimônia de premiação acontece dia 11/12

Premiação contempla destaques nas áreas de mobilidade, saneamento e habitação
27/11/2018 11h20

A Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) realizará, no dia 11 de dezembro às 16h, a cerimônia de entrega do Prêmio Lúcio Costa 2018. Em sua 4ª edição, a premiação contempla três entidades e três personalidades que têm desenvolvido trabalhos de impacto e reconhecimento pela sociedade, melhorando a vida dos cidadãos nas áreas de mobilidade, saneamento e habitação no Brasil. A solenidade acontece no Auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados.

Conheça os agraciados da 4ª Edição do Prêmio Lucio Costa:

  

 

CATEGORIA PERSONALIDADES

 

Nazareno Stanislau Affonso: indicado na categoria ‘Mobilidade’ pelo Deputado João Daniel (PT/SE) 

Arquiteto e Urbanista pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo - USP, formado em 1972, mestre em Estrutura Ambientais Urbanas, Nazareno é Diretor Nacional do Instituto do Movimento Nacional pelo Direito ao Transporte Público de Qualidade para Todos (MDT) e Diretor do Instituto da Mobilidade Sustentável – RUAVIVA. Foi Secretário de Estado de Transporte do Distrito Federal e das Prefeituras de Porto Alegre/RS e Santo André/SP. Teve participação na elaboração da Lei da Mobilidade Urbana (Lei 12.587/12), nas propostas do Pacto Nacional da Mobilidade Urbana, e na elaboração e implementação do programa de comunicação “Tarifa Cidadã – Transporte Público com Inclusão Social”, no Conselho das Cidades e em atuações na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

Professor Luís Roberto Santos Moraes: indicado na categoria ‘Saneamento’ pela Deputada Margarida Salomão (PT/MG) 

Natural de Salvador, Bahia, formou-se em Engenheira Civil pela Universidade Federal da Bahia, especializou-se em Engenharia Sanitária e em Engenharia de Segurança do Trabalho pela Universidade de São Paulo (1974). Concluiu seu mestrado em Engenharia Sanitária pela Delft University of Technology em 1977 e obteve seu doutorado em Saúde Ambiental pela University of London no ano de 1996. Fez estágio pós-doutoral na Universidade do Minho-PT (2005) e na Universidade de Barcelona-ES em 2013 e 2014. Desde a década de 70, tem sido reconhecido como personalidade marcante no cenário de militância na defesa de causas ambientais e na área de saneamento ambiental, encampando fortes batalhas contra políticas públicas que não se pautam pela eficiência, uso racional dos recursos públicos e fundamentação técnica.

Miguel Lobato (In Memoriam): indicado na categoria ‘Habitação’ pelo Deputado Caetano (PT/BA)  -  premiação póstuma

Falecido em agosto deste ano, Miguel Lobato foi coordenador e fundador do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM), e membro do Conselho Nacional das Cidades desde sua criação. Desde jovem militou em defesa dos direitos sociais, da habitação, da saúde, do controle social e da participação popular. Atuou ativamente na elaboração dos marcos regulatórios de desenvolvimento urbano no Brasil, como o Estatuto da Cidade, o Fundo/Conselho Nacional de Habitação de Interesse Social (FNHIS), e ainda do processo de discussão e de elaboração das leis do saneamento básico e da lei da mobilidade urbana. Este será o primeiro prêmio em homenagem póstuma pelo trabalho que Miguel prestou em vida.

 

CATEGORIA ENTIDADES

 

BH em Ciclo: indicado na categoria ‘Mobilidade’ pela Deputada Margarida Salomão (PT/MG)

A BH em Ciclo – Associação dos Ciclistas Urbanos de Belo Horizonte – é uma associação sem fins lucrativos criada em 2012, composta por cidadãos que pedalam e compreendem a bicicleta como meio de transporte, além de acreditarem que é possível se locomover de maneira mais sustentável pela cidade. Sua origem se deu-se quando se percebeu que, em Belo Horizonte, havia uma lacuna entre os anseios dos ciclistas urbanos, as ações do poder público e as atitudes dos demais atores da cidade. Assim, a criação dessa Associação veio para preencher tal espaço e ampliar o alcance da representação dos ciclistas de Belo Horizonte para além de suas ações individuais. Dentre as áreas de atuação, a BH em Ciclo atua na articulação intersetorial, comunicação, políticas públicas, educação e promoção, ação direta e pesquisa. Conheça o trabalho da entidade: https://bhemciclo.org/

Federação Nacional dos Urbanitários: indicada na categoria ‘Saneamento’ pela Deputada Margarida Salomão (PT/MG) 

A Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) foi fundada em 1951 e representa 202 mil trabalhadores do ramo urbanitário em atividade, além de 119 mil aposentados e aposentadas. Ao todo, são 41 entidades sindicais filiadas à Federação. A entidade tem se mostrado presente nos grandes debates nacionais pela implantação de políticas públicas que melhorem a vida das pessoas no que se refere à universalização dos serviços de saneamento ambiental e energia. A FNU também vem defendendo a forte presença do Estado nos setores de energia, saneamento e meio ambiente, pois acredita que somente o agente público pode realizar os investimentos necessários para a manutenção desses serviços. A FNU foi a organizadora e uma das realizadoras do Fórum Alternativo Mundial da Água e vem atuando fortemente em defesa do saneamento público. Conheça o trabalho da entidade: http://www.fnucut.org.br/

Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MTST): indicado na categoria ‘Habitação’ pela Deputada Margarida Salomão (PT/MG)

Com 21 anos de história, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) é uma organização de caráter social, político e popular fundado em 1997 e que atua na defesa pelo direito à moradia, pela reforma urbana e pela diminuição da desigualdade social. A entidade luta pela transformação das cidades, partindo do ponto de vista que não é uma escolha dos trabalhadores morar nas periferias. Além do direito à moradia, o movimento também defende o direito à educação, à saúde, ao transporte coletivo e à infraestrutura básica nos bairros periféricos. Atualmente, o MTST representa cerca de 50 mil famílias em 12 estados do Brasil, sempre buscando colaborar decisivamente para que milhares de brasileiros tenham acesso à moradia digna. Conheça a entidade: http://www.mtst.org/

 

 

 

Ações do documento