Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

10/05/2018 - 10h22

Finanças e Tributação aprova tratamento obrigatório para lábio leporino no SUS

Luis Macedo / Câmara dos Deputados
O Expressão Nacional desta semana debate sobre gastos públicos. Deputada Yeda Crusius (PSDB/RS)
Yeda Crusius: a medida, embora possa exigir ajustes na distribuição dos recursos da área da saúde, não implicará aumento dos gastos

A Comissão de Finanças e Tributação aprovou na quarta-feira (9) proposta que obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a oferecer a cirurgia plástica de lábio leporino bem como o tratamento pós-cirúrgico: fonoaudiologia, psicologia, ortodontia, e demais especialidades necessárias à recuperação. A rede pública já oferece a cirurgia e o acompanhamento especializado para pessoas com essa condição, mas a ideia é ampliar o atendimento e assegurar a todos o acesso rápido ao tratamento.  

Foi aprovado o Projeto de Lei 1172/15, do deputado Danrlei de Deus Hinterholz (PSD-RS). O lábio leporino ou fenda palatina é uma condição congênita comum que gera a abertura do lábio e do céu da boca e causa dificuldade para falar e comer.

A relatora no colegiado, deputada Yeda Crusius (PSDB-RS), recomendou a aprovação do projeto e disse que a adoção da medida, embora possa exigir ajustes na distribuição dos recursos da área da saúde, não implicará aumento dos gastos federais.

Ouça esta reportagem na Rádio Câmara

Pelo texto, se houver diagnóstico confirmado no pré-natal, o encaminhamento deverá ser feito logo após o nascimento do bebê. O SUS também deverá prover tratamento de reeducação oral, para auxiliar os exercícios de sucção, mastigação e desenvolvimento da fala, além da assistência por ortodontista.

A Organização Mundial de Saúde estima que 1 a cada 650 crianças nascidas tenha lábio leporino.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será ainda analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Rachel Librelon

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'