Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

17/07/2017 - 09h01

Comissão externa sobre emergência de hospitais no RJ reúne-se com conselhos da área de saúde

A comissão externa criada para acompanhar a situação das emergências dos hospitais federais no Rio de Janeiro (RJ) realiza hoje uma reunião de trabalho com representantes dos conselhos da área de Saúde do estado, OAB-RJ e Defensoria Pública-RJ para relatar a situação dos hospitais já visitados, além de troca de informações.

O encontro está marcado para as 15 horas, na sede do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-RJ).

A reunião foi solicitada pela deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ). Ela assinalou que a situação é falimentar no estado do Rio de Janeiro, com obras paradas, salários atrasados, fornecedores sem receber, hospitais estaduais superlotados e em redução de atendimento por falta de remuneração de seus funcionários e de insumos.

“É de entendimento unânime que a situação não se resolverá sem a atuação do governo federal. O caos econômico e financeiro, fruto de sucessivas gestões orientadas por interesses outros que não os da população, chegou às políticas sociais na forma de grave contração do atendimento à saúde no Estado.”

Coordenadora da comissão, Feghali lembrou que no Hospital de Bonsucesso – maior hospital da rede pública do estado do Rio de Janeiro em volume geral de atendimento – a emergência foi fechada por vários dias falta de médicos e deverá ser novamente fechada pela mesma razão.

“Segundo a direção da unidade, existem hoje 22 profissionais por semana na emergência, mas o ideal seria 56. Nesse setor, estão praticamente prontos novos 60 leitos, que, todavia, não serão inaugurados por ausência de profissionais de saúde. No hospital como um todo, são 25 médicos contratados temporariamente, contratos que não serão renovados. Nesse cenário, a Oncologia da unidade teve reduzido seu total de médicos à metade, passando de 8 para 4 profissionais.”

Também fazem parte da comissão, os deputados Celso Pansera (PMDB-RJ), Chico D’Angelo (PT-RJ), Hugo Leal (PSB-RJ) e Rosangela Gomes (PRB-RJ).

Da Redação - RCA

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Robson | 17/07/2017 - 11h21
POR QUÊ? POR QUE NÃO COLOCAM EM PAUTA A LEI DE RESPONSABILIDADE SANITÁRIA (PLS174/2011 E PL7585/2014) PARA APROVAÇÃO?