Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto

Navegação Global

Você está aqui: Página Inicial > Comunicação > Câmara Notícias > Meio Ambiente > Comissão proíbe uso de pele de animal em eventos de moda
25/04/2012 - 12h05

Comissão proíbe uso de pele de animal em eventos de moda

Arquivo/ Beto Oliveira
Renato Molling
Molling: exceção para animais reproduzidos em cativeiro.
A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio aprovou hoje o Projeto de Lei 684/11, do deputado Weliton Prado (PT-MG), que veda o uso de peles de animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos em eventos de moda no Brasil. A pena prevista é de reclusão de um a três anos e multa. O projeto acrescenta artigo à Lei de Crimes Ambientais (9.605/98).

O relator da proposta, deputado Renato Molling (PP-RS), apresentou substitutivo para retirar da proposta o couro proveniente de animais reproduzidos em cativeiro e criados com autorização oficial. Segundo o parlamentar, “o Brasil não abate qualquer animal para atender a demanda por couro ou pele. Nesse sentido, a produção de couro é, na realidade, uma indústria de reciclagem, que transforma um subproduto que seria descartado em um bem econômico”.

Molling também defendeu a importância do couro para a balança comercial do Brasil. “A indústria curtidora brasileira transformou-se em um importante player do mercado internacional, participando com cerca de 10% da oferta mundial de couro, gerando divisas anuais da ordem de US$ 2,0 bilhões e contribuindo com 7% do saldo da balança comercial do Brasil”, afirmou.

Tramitação
O projeto, que está sujeito à apreciação do Plenário, segue para análise da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (inclusive no mérito).

Íntegra da proposta:

Da Redação/MW

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Serpe | 26/05/2014 - 13h16
Que projeto mais ridículo. A indústria do couro gera milhares de empregos no Brasil, bem como muitas divisas tanto internamente quanto para exportação. A esmagadora maioria do couro produzido aqui vem do gado, animal com várias utilidades, entre elas, é claro, a produção de carne. É ignorância proibir algo assim. Animais silvestres, caçados, é uma coisa. Bois de criação, é outra. Esse povo é muito burro mesmo. Me digam uma coisa, quem quer proibir o couro natural. Vocês comem carne de gado?
Jessica | 29/04/2012 - 14h30
Tiago, vc acha mesmo que tem coisa mais urgente para ser analisada do que um ser vivo e inocente ter sua pele arrancada enquanto está vivo??? O que é mais importante para vc??? Vc acha que a sua vida é mais "desgraçada" do que a dessas pobres vítimas??? Cara, eu tenho muito pavor do "ser humano", não consigo acreditar no egoísmo das pessoas! Como pode? Como pode???
Tiago Soliman | 26/04/2012 - 18h14
Tanta coisa mais importante para ser analisada... Pelo menos tiveram o bom senso de excluir da proibição as peles de animais criados em cativeiro, o que, na verdade, torna a medida totalmente inóqua, pois no Brasil não se caça animais pela pele...
  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal