25/04/2019 - 13h11

Maia: sem reforma da Previdência, Brasil ficará como a Argentina

País vizinho passa por uma forte desvalorização da sua moeda, inflação alta e baixo crescimento econômico

J.Batista/Câmara dos Deputados
Abertura de Exposição Marco Regulatório do Saneamento Básico; Dep. Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados.
Para Maia, Argentina paga a conta por não ter feito ajuste fiscal

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou nesta quinta-feira (25) que, sem a reforma da Previdência, o Brasil pode passar por uma crise econômica semelhante à enfrentada atualmente pela Argentina.

A Argentina passa por uma forte desvalorização da sua moeda, inflação alta e baixo crescimento econômico. Segundo ele, o país vizinho está “pagando a conta” por não ter feito o ajuste fiscal necessário para melhorar a economia. Maia também ressaltou que a reforma vai trazer credibilidade ao País e garantir o futuro das novas gerações.

“O que a Argentina vem passando nos últimos dias é uma sinalização clara de que um país que não faz o seu ajuste fiscal paga a conta. Infelizmente, a Argentina está pagando uma conta alta do aumento do desemprego, de aumento da inflação que corrói, em primeiro lugar, o salário dos que ganham menos”, afirmou Rodrigo Maia.

Bolsonaro
Mais cedo, em café da manhã com jornalistas, o presidente da República, Jair Bolsonaro, também usou o país vizinho como exemplo. Ele disse que, com base em avaliação do ministro da Economia, Paulo Guedes, se a reforma representar uma economia menor que R$ 800 bilhões em dez anos, a situação fiscal do Brasil será semelhante à da Argentina.

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

MARIA LUCIA CARDOSO | 25/04/2019 - 22h38
Owww presidente Maia, menospreza a inteligência do povo não!Povão ta meio parado, mas uma hora a paciência acaba, sabia? Melhor seria o sr. explicar a tal história dos 40 milhões oferecidos aos deputados. Que decepção!
O Brasil Não Vai Quebrar | 25/04/2019 - 16h30
O Brasil não vai quebrar, o que vai quebrar é o sistema financeiro, e quando isto ocorrer vai ser uma alegria muito grande para as classes mais baixas, pois o emprego vai voltar... Imoveis que valiam no máximo 70 mil reis eram financiados por um valor mais ou menos 250 mil reais, parcelados em 30 anos. Mas esta pirâmide chegou ao fim, e vai desmoronar quando a população devolverem estes imóveis super valorizados. Para que o sistema financeiro não quebre, é preciso injetar um Trilhão em 10 anos nestas financeiras.