Presidente da CREDN recebeu visita do embaixador do Reino dos Países Baixos

As atuais relações Brasil-Holanda marcam a ênfase do relacionamento com os chamados parceiros tradicionais, eixo substancial para a inserção internacional pragmática, não ideológica e madura do País
29/10/2019 17h00

Alexandre Magno

Presidente da CREDN recebeu visita do embaixador do Reino dos Países Baixos

Brasília - As atuais relações Brasil-Holanda marcam a ênfase do relacionamento com os chamados parceiros tradicionais, eixo substancial para a inserção internacional pragmática, não ideológica e madura do País.

Nesse contexto, o presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), deputado Eduardo Bolsonaro,  recebeu, em 29 de outubro de 2019, na CREDN, visita de cortesia do embaixador do Reino dos Países Baixos em Brasília, embaixador Cornelis Van Rij.

O deputado e o embaixador conversaram sobre as perspectivas do comércio bilateral e dos investimentos holandeses em território nacional. A Holanda é um dos principais investidores diretos no Brasil. A importância econômica daquele país pode ser ilustrada por marcas que se fazem presentes na vida dos brasileiros: Heineken, Royal Dutch Shell, Koppert, Jacobs Douwe Egberts (JDE), entre outras.

Na oportunidade, o presidente da CREDN comentou que a Holanda é um exemplo a ser seguido, sobretudo nas áreas da infraestrutura e da logística.  O porto de Roterdã representa o maior ponto de entrada de mercadorias para o continente europeu. Além disso, o aeroporto de Amsterdã-Schiphol é o segundo maior em conectividade da Europa, atrás apenas de Frankfurt, na Alemanha. Não por acaso, o deputado convidou empresas holandesas a participarem do “choque de modernidade” na infraestrutura brasileira.

Ambos discutiram, brevemente, a questão da Venezuela e o atual cenário político sul-americano. Independentemente dos desafios, o embaixador Van Rij afirmou o desejo daquele país de continuar as excelentes relações com o Brasil.

Por fim, o deputado Eduardo Bolsonaro afirmou que “a História mostra que os holandeses souberam transformar a escassez em abundância, o comércio em prosperidade”. Seguindo as palavras do parlamentar, não resta dúvida de que podemos aprender muito com eles.

Texto: Diego Araujo Campos

Ações do documento