Presidente da CREDN recebe visita do Embaixador da República da Macedônia do Norte

As atuais relações Brasil-Macedônia do Norte simbolizam a universalidade da política externa brasileira e demonstram a abertura do Brasil para a cooperação pragmática e mutuamente benéfica com a região dos Bálcãs. Nesse sentido, o presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), deputado Eduardo Bolsonaro, recebeu, em 6 de novembro de 2019, na CREDN, visita de cortesia do embaixador da República da Macedônia do Norte em Brasília, embaixador Ivica Bocevski.
07/11/2019 19h35

O parlamentar e o embaixador conversaram, brevemente, sobre a história da Iugoslávia e a geopolítica na região balcânica. Na conversa, o presidente da CREDN parabenizou o embaixador pelo fim do longo conflito com a Grécia. Recordou, assim, que a mudança de nome do país de Macedônia para Macedônia do Norte eliminou o grande óbice daquele Estado em seu pleito pela acessão à União Europeia. 

No âmbito das relações Brasil-Macedônia do Norte, ambos dialogaram sobre as perspectivas alvissareiras da cooperação bilateral, iniciadas a partir da abertura da primeira representação diplomática da Macedônia do Norte na América Latina, em Brasília, em 2016. Ademais, o embaixador Bocevski mencionou os esforços de seu país para aproximar-se dos descendentes macedônios residentes no País, o que gerará, inegavelmente, maior convergência cultural entre brasileiros e macedônios.

O deputado Eduardo Bolsonaro pediu para que o comércio bilateral transcenda a dependência nas exportações de carne por parte do Brasil. Segundo o parlamentar, aproveitando-se a cadeia global de valor, os dois países poderiam encontrar nichos de negócios no setor automobilístico ou em outro setor industrial, de modo a incentivar o intercâmbio de produtos com maior valor agregado. Elogiou, por fim, a qualidade do azeite macedônio, produzido no sul daquele país.

 

Texto: Diego Araujo Campos

Ações do documento