Presidente da CREDN participa da instalação do Grupo Parlamentar de Amizade Brasil-OCDE

No último dia 1º de outubro, realizou-se, na Liderança do Governo na Câmara, cerimônia de instalação do Grupo Parlamentar de Amizade Brasil-Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), instituído pela Resolução 08/2019 da Câmara dos Deputados.
04/10/2019 16h11

Edilson Holanda

Presidente da CREDN participa da instalação do Grupo Parlamentar de Amizade Brasil-OCDE

Entre os parlamentares, além do Líder do Governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo, a cerimônia teve a participação dos presidentes das Comissões de Relações Exteriores da Câmara e do Senado, respectivamente o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Nelsinho Trad (PSD-MS); da primeira-secretária da Mesa Diretora da Câmara, deputada Soraya Santos (PL-RJ); e dos vice-líderes do governo José Rocha (PL-BA) e Claudio Cajado (PP-BA).

O evento contou, ainda, com a presença de embaixadores e de outros representantes diplomáticos da Austrália, da Bélgica, da Eslovênia, dos Estados Unidos da América (EUA), da Hungria, da Itália, do Japão, da Nova Zelândia, do Reino Unido, da República da Coreia, da República Tcheca, da Suíça e da Suécia.

A iniciativa tem como meta a ampliação e o aprofundamento das relações entre o Brasil e a OCDE, privilegiando a diplomacia parlamentar como um dos principais pilares da cooperação bilateral.

De acordo com o presidente do Grupo Parlamentar Brasil-OCDE, deputado Major Vitor Hugo, o grupo está alinhado com a política externa do Governo Federal, que busca ampliar e fomentar as relações externas, com o intuito de incentivar a criação de empregos e o aumento da renda.

Na oportunidade, o presidente da CREDN, deputado Eduardo Bolsonaro, disse que a iniciativa ajudará no processo de acessão do Brasil à OCDE, já apoiada por diversos membros daquela organização, como EUA, Reino Unido e Japão.

“A participação na OCDE significa a adesão a protocolos internacionais de transparência e de combate à corrupção. Trata-se de uma espécie de selo de qualidade para atrair investimentos estrangeiros”, afirmou o presidente da CREDN ao ressaltar a relevância da OCDE no debate político e econômico.

Texto: Diego Araujo Campos

 

Ações do documento