Embaixador do Peru defende aprofundamento das relações bilaterais

Brasília – O Embaixador do Peru no Brasil, Javier Yépez, defendeu nesta quarta-feira, 24, em audiência com o presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), o aprofundamento das relações bilaterais. Atualmente, a corrente de comércio entre os dois países gira em torno dos US$ 4 bilhões, “mas com um grande potencial para crescer muitas vezes”, afirmou.
24/04/2019 18h50

Alexandre Magno

Embaixador do Peru defende aprofundamento das relações bilaterais

Ele destacou ainda a cooperação bilateral em temas de segurança. Brasil e Peru compartilham 2.995 km de fronteira, razão pela qual, o combate a ilícitos transnacionais, sobretudo ao narcotráfico, é outra matéria de grande importância na agenda bilateral, por conta dos desafios comuns nessas faixas. 

Atualmente, há três Comitês de Fronteira entre Brasil e Peru: Benjamin Constant (AM) - Islandia; Assis Brasil (AC) - Iñapari; e Santa Rosa do Purus (AC) - Purús. Além disso, também foi criada a Comissão Binacional Fronteiriça (COMBIFRON), visando a estabelecer marco normativo para a cooperação em temas de defesa. 

“Os dois países têm muito interesse em resolver diversas questões com o objetivo de fazer avançar esses instrumentos, melhorando a condição de vida das pessoas e tornando as regiões de fronteira mais seguras”, assinalou o diplomata. Ele defendeu ainda uma maior integração física, abrindo os portos peruanos no Pacífico aos produtos brasileiros com destino ao mercado asiático. 

Eduardo Bolsonaro reconheceu a importância deste tema não apenas para o Brasil, mas para toda a região. “O Peru tem sido um exemplo no combate ao terrorismo e à criminalidade organizada transnacional. Além disso, apresenta 19 anos de crescimento ininterrupto, apesar dos problemas políticos internos”, explicou. 

Brasil e Peru trabalham para viabilizar um encontro entre os presidentes Jair Bolsonaro e Martín Vizcarra, no segundo semestre, possivelmente em alguma localidade fronteiriça.

 

MERCOSUL – AP

 

O Peru, país membro da Aliança do Pacífico, bloco que inclui ainda o Chile, a Colômbia e o México, foi um dos primeiros países a defender uma aproximação com o MERCOSUL. 

Nos dias 5 e 6 de julho, os dois blocos se reúnem em cúpula na cidade de Lima, dando continuidade ao diálogo iniciado em 2018. Nesta oportunidade, haverá também um encontro empresarial que deverá contar com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

 

 

 

Jornalista responsável: Marcelo Rech

E-mail: marcelo.rech@camara.leg.br

Telefone: 61 3216 6737

www2.camara.leg.br/credn

https://www.facebook.com/crednoficial

https://twitter.com/credena

Ações do documento