Desenvolvimento sustentável da fronteira norte na agenda da CREDN

Brasília – A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) da Câmara dos Deputados realizará, em data a ser definida, diligência, audiência pública e reuniões dos seus integrantes, do Poder Público Federal, Estadual, iniciativa privada, e sociedade civil organizada do Brasil, da Guiana Francesa e da França com o objetivo de formatar prioridades, implantar medidas já previstas em acordos e definir ações conjuntas para estimular o desenvolvimento na região de fronteira com a Guiana Francesa, em especial o Oiapoque, em conjunto com as Nações do Arco Norte e os estados do Amapá, Amazonas, Acre, Roraima, Pará, e Maranhão. A iniciativa é dos deputados Camilo Cabiperibe (PSB-AP) e Perpétua Almeida (PCdoB-AC).
16/04/2019 18h02

Najara Araújo

Desenvolvimento sustentável da fronteira norte na agenda da CREDN

“Nós, do Amapá, podemos ajudar muito o Brasil nas relações com o Arco Norte. No entanto, se o Brasil continuar virado de costas para essas questões, não vamos conseguir avançar. Cabe, em grade parte, ao Brasil, ser o protagonista dessas ações, não apenas pela dimensão continental do nosso território, limítrofe com os países do Arco Norte, mas também pela imensidão de riquezas e do potencial de mercado presente nesta região”, afirmou Capiberibe. 

Na avaliação do deputado, as ações do Estado brasileiro são fundamentais para promover o desenvolvimento daquela região da América do Sul, mas é necessário que as medidas já aprovadas sejam implementadas. “Em 1997, Brasil e França firmaram um acordo para o desenvolvimento na fronteira. Em 2008, outro acordo foi assinado e resultou na construção da ponte binacional. A ponte ficou pronta em 2011 e até hoje não foi plenamente utilizada. Somente, 8 anos depois, a alfândega começou a funcionar”, explicou.

 

J

Jornalista responsável: Marcelo Rech

E-mail: marcelo.rech@camara.leg.br

Telefone: 61 3216 6737

www2.camara.leg.br/credn

https://www.facebook.com/crednoficial

https://twitter.com/credena

Ações do documento