A Amazônia e o respeito à soberania nacional nos trabalhos da CREDN

Na reunião deliberativa da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) do dia 27 de agosto de 2019, o deputado Eduardo Bolsonaro, presidente da CREDN, exortou o Poder Legislativo a defender a soberania nacional em contexto de desafios relacionados à região amazônica.
29/08/2019 12h25

Alexandre Magno da Conceição

A Amazônia e o respeito à soberania nacional nos trabalhos da CREDN

“Em meio a acontecimentos recentes, envolvendo outros países, ressalto que o Poder Legislativo tem o dever de resguardar a soberania nacional contra a ingerência indevida de atores externos. Gostaria de lembrar episódio histórico que corrobora as minhas palavras: a chamada “Guerra das Lagostas” (1961-1963) prova que não é a primeira vez que tentam ferir a nossa soberania e apropriar-se de nossos recursos naturais.

Agradeço, como presidente desta Comissão, a todos os países que se solidarizaram com o Brasil contra os ataques recebidos na questão amazônica. Recomendo virarmos a triste página do ocorrido na busca do respeito mútuo e da cooperação necessária para o bem-estar de nossos povos.”

Na reunião em tela, ainda com relação à Amazônia, foi aprovado o Requerimento Nº 109, DE 2019, de autoria do deputado General Girão, que “requer, nos termos do art. 255 do Regimento Interno, a realização de reunião de audiência pública para discussão sobre as ameaças nacionais e internacionais à soberania da Amazônia brasileira.

Foram convidados para participar do debate o General Maynard Marques de Santa Rosa, Secretário Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República; o General Luiz Eduardo Rocha Paiva, do Instituto Sagres - Política e Gestão Estratégica Aplicadas; o Professor Pio Penna Filho, Diretor do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília; e  representantes dos Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do Meio Ambiente e das Relações Exteriores.

 

Texto: Diego Araujo Campos

Ações do documento