Prevenção e combate à esporotricose será tema de audiência pública conjunta na CMADS

As Comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e de Seguridade Social e Família convidam para a audiência pública que debaterá um “Plano de ação para prevenção e combate à esporotricose”. O evento será realizado na terça-feira, 26/09/2017, às 14h, no Plenário 08.
22/09/2017 11h55

Foto: Isabella Dib Gremião (http://blogs.ne10.uol.com.br/casasaudavel/2017/03/10/esporotricose-doenca-emergente-que-afeta-gatos-pode-atingir-humanos/)

Prevenção e combate à esporotricose será tema de audiência pública conjunta na CMADS

Esporotricose: doença atinge humanos e animais silvestres e domésticos.

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável realizará, em conjunto com a Comissão de Seguridade Social e Família, audiência pública para debater um “Plano de ação para prevenção e combate à esporotricose”. O evento foi proposto na CMADS pelos Deputados Nilto Tatto (PT/SP) e Marcelo Álvaro Antônio (PR/MG) e na CSSF pelo Deputado Adelmo Carneiro Leão (PT/MG).

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a esporotricose é uma micose causada pelo fungo universal da espécie Sporothrix spp, mas causa doenças especialmente em indivíduos que residem em países de clima tropical e subtropical. O fungo Sporothrix spp habita a natureza e está presente no solo, palha, vegetais, espinhos, madeira.

Além de atingir seres humanos, a doença também acomete várias espécies de animais silvestres e domésticos, principalmente o gato e o cachorro. Enquanto os cachorros adquirem uma forma de baixa virulência, semelhante à dos humanos, os gatos geralmente adquirem uma forma grave e disseminada da doença. Quando o profissional ou o cuidador tem contato com o gato, por meio de arranhões ou trato respiratório, ou com a pele contaminada, esse indivíduo pode adquirir a esporotricose zoonótica, transmitida por felinos.

Ainda segundo a SBD, a esporotricose zoonótica já é considerada uma hiperendemia na cidade do Rio de Janeiro. Isso se deve à transmissão pelo contato com felinos doentes que são abandonados ou que vivem nas ruas. Especialistas admitem que a doença hoje é considerada a maior infecção por animais no mundo.

O debate será realizado na próxima terça-feira, 26/09/2017, no Plenário 08 da Câmara dos Deputados (Anexo II). Os internautas poderão assistir a transmissão simultânea e participar do debate pelo portal e-democracia.

 https://edemocracia.camara.leg.br/audiencias/sala/401

 

Confira abaixo a programação completa:

AUDIÊNCIA PÚBLICA CONJUNTA - PLANO DE AÇÃO PARA PREVENÇÃO E COMBATE À ESPOROTRICOSE

- Requerimento nº 212/2017 (Cmads) - dos Deputados Nilto Tatto (PT-SP) e Marcelo Álvaro Antônio (PR-MG)

- Requerimento nº 602/2017 (CSSF) - do Deputado Adelmo Carneiro Leão (PT-MG)

EXPOSITORES: 

- CARLA SÁSSI, Presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete, médica veterinária, professora de epidemiologia e saúde pública e coordenadora do projeto de combate e controle da esporotricose na cidade de Conselheiro Lafaiete/MG; (*)

- ALEXANDRE NAIME, Médico infectologista da UNESP Botucatu; (*)

- ISABELLA DIB, Pesquisadora e responsável pelo setor de zoonoses da Fiocruz; (*)

- MARIA ADELAIDE MILLINGTON, Técnica da Coordenação Geral de Doenças Transmissíveis -CGDT do Ministério da Saúde.(*)

Legenda:

(*) Virá
(**) Não Virá

 

 Leia mais:

Fiocruz: "Esporotricose: pesquisadores esclarecem sobre a doença, que pode afetar animais e humanos".

Fiocruz: "Perguntas e respostas sobre a Esporotricose"

Programa Bem Estar: "Documentário da Fiocruz explica o que é a esporotricose"

Ações do documento