Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

08/07/2009 20h57

Deputado Jair Bolsonaro apoia ação militar em Honduras (01'40")

Deputado Jair Bolsonaro apoia a ação dos militares hondurenhos que derrubou o presidente Manuel Zelaya.

O representante do PP fluminense disse que Zelaya, ao propor um plebiscito sobre a possibilidade de reeleição do chefe do Executivo, teria violado a Constituição do país.

Bolsonaro afirmou que o presidente queria criar a figura do mandato vitalício.

"O Zelaya quis, a exemplo de Chavez, a exemplo do que vinha sendo maquinado por Lula, apesar de ele negar, criar a figura do mandato vitalício, usando a população, muitas vezes ignorante, com voto em cima de bolsa família e outros projetos sociais, para se perpetuar no poder."

Bolsonaro ressaltou que as Forças Armadas só afastaram o presidente depois de decisão do Congresso.

Ele comparou o episódio do afastamento do presidente hondurenho com uma reintegração de posse, quando a polícia militar é chamada para cumprir um mandado judicial.

Jair Bolsonaro afirmou ainda que nenhum general ou coronel assumiu o governo em Honduras.

Já o deputado Chico Alencar, do P-SOL do Rio de Janeiro, condenou o golpe militar hondurenho.

"Os usurpadores do poder estão na casa presidencial, acolitados inclusive pela Corte de Justiça que tem supremos vínculos com as oligarquias locais. O tiranete que ocupa o poder há de sair. O golpe de Honduras não dura. A ONU deu um ultimato e nós apoiamos o apeamento do poder desses pseudo-mandatários, criminosos contra a ordem constitucional, contra os interesses do povo hondurenho."

Na opinião de Chico Alencar, o golpe militar em Honduras já está durando muito.

De Brasília, Paulo Roberto Miranda.