Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

04/07/2018 - 20h50

Câmara homenageia Polícia Rodoviária Federal com sessão solene

A Câmara dos Deputados promoveu nesta terça-feira (3) sessão solene em homenagem aos 90 anos da Polícia Rodoviária Federal. Em discurso lido no Plenário, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ressaltou que a criação do Sistema Único de Segurança Pública (Susp - Lei 13.675/18) foi uma das pautas mais importantes deste ano na Câmara dos Deputados.

Najara Araujo/Câmara dos Deputados
Homenagem à Polícia Rodoviária Federal
A Polícia Rodoviária Federal foi criada há 90 anos

Ele salientou que nenhuma ação de segurança pública estaria completa sem o apoio da Polícia Rodoviária Federal e que por isso a corporação foi uma das primeiras convocadas a integrar o novo sistema criado.

“Trata-se de um marco na legislação brasileira, um importante passo para a melhoria da prestação de serviços de segurança pública a todos os brasileiros”, destacou.

Maia lembrou que as estradas e as rodovias são de extrema importância porque interligam o país no transporte de bens, mercadorias e combustíveis, “seja pela movimentação dos nossos cidadãos, do desenvolvimento e o progresso do Brasil”, afirmou.

O deputado João Campos (PRB-GO), um dos autores da sessão solene, ressaltou a importância dos serviços de organização e fiscalização do trânsito que a instituição realiza em todo o país mesmo sofrendo dificuldades financeiras. “Tenho procurado atender às solicitações da direção da Polícia Rodoviária Federal na questão da limitação de recursos”, disse.

Prêmio
O deputado Hugo Leal (PSD-RJ), que também solicitou a homenagem, lembrou que a Polícia Rodoviária Federal foi vencedora da categoria produção de conhecimento do Prêmio Neide Castanha pelo trabalho de mapeamento dos pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias. A premiação é promovida pelo Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes.

“Por estas e outras ações, tenho orgulho de hoje ser presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Polícia Rodoviária Federal, assim como também da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro”, destacou.

Greve dos caminhoneiros
O ministro Carlos Marun, da Secretaria do Governo, reconheceu a importância da instituição na história do país. Ele afirmou que, durante a paralisação dos caminhoneiros, a instituição foi fundamental para manter a ordem.

“Conseguimos impedir que o caos se instalasse na nossa Pátria. Isso se deve ao apoio constante e firme da Polícia Rodoviária Federal”, afirmou.

Ações preventivas
O deputado Lucas Vergílio (SD-GO) lembrou que, com a criação do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans - Lei 13.614/18), a Polícia Rodoviária Federal ficou responsável por liderar a implementação das ações. O objetivo é diminuir o número de mortes e lesões em acidente de trânsito dentro de um prazo de dez anos.

“Infelizmente, o Brasil ocupa o 5º lugar entre os países com mais mortes no trânsito. Estatísticas oficiais mostram que, em média, 45 mil pessoas morrem por ano devido a acidentes de trânsito e outras 400 mil pessoas ficam com sequelas.”

Aumento do efetivo
A deputada Christiane de Souza Yared (PR-PR) cobrou o aumento do efetivo de policiais. “Nós vamos pedir pelo menos cinco mil homens. Estamos lutando para isto.”

História
A Polícia Rodoviária Federal foi criada no dia 24 de julho de 1928, através do Decreto 18.323/28 do presidente Washington Luis. Na época, a instituição recebeu o nome de “polícia de estradas”. Depois de sete anos, foi criado o primeiro quadro de funcionários, que na época eram chamados de “inspetores de tráfego”. Atualmente, a instituição é responsável pelo policiamento extensivo em 65.000 quilômetros de rodovias federais por todo país.

Reportagem - Márcia Torres
Edição - Ana Chalub

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'