04/12/2018 - 10h07

Comissão debate formas de incentivar a pesca esportiva

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços realiza hoje uma audiência pública para debater a pesca esportiva. O debate atende requerimento do deputado Vinicius Carvalho (PRB-SP).

Estima-se que o Brasil tenha, atualmente, cerca de 8 milhões de praticantes da pesca esportiva com pesque-e-solte. A ideia da audiência é debater o setor como “instrumento inteligente de utilização consciente do patrimônio natural brasileiro, de desenvolvimento regional, de geração de renda, inclusão social e de proteção ao meio ambiente”.

Um dos pontos que preocupam os defensores do setor é a evasão de recursos do Brasil para a Argentina. Lá, segundo mostra o requerimento, avançou-se na elaboração de marcos regulatórios e forte política de estímulo à atividade, mediante a criação de legislação protetiva e fiscalizatória melhor estruturada e mais eficiente, além da adoção de políticas de governo. Hoje a Argentina ‘abocanha’ parcela enorme de turistas de pesca brasileiros: cerca de 70 mil por ano.

Foram convidados para o debate:
- o secretário especial da Secretaria da Aquicultura e da Pesca da Presidência da República, Dayvson Franklin de Souza;
- o superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Goiás, Renato Wanderley de Paiva;
- o técnico da Coordenação Geral de Segmentos Turísticos do Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur), João Paulo Natario de Aguiar;
- o coordenador do Núcleo de Pesca da Secretaria do Meio Ambiente do Amazonas, Rogério Bessa;
- o presidente da Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva (Anepe), Antonio Carlos Ferreira de Araujo;
- o vice-presidente de Turismo Especializado da Associação Brasileira das Agências de Viagem (Abav), Ney Gonçalves; e
- o presidente da Revista Pesca e Companhia, Marcelo dos Passos Claro.

Hora e local
A audiência pública está prevista para acontecer às 15h30, no plenário 8.

Assista ao vivo

Da redação - RS

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'