Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto

Navegação Global

Você está aqui: Página Inicial > Comunicação > Câmara Notícias > Esportes > Trabalho aprova nova atribuição para Conselho Federal de Educação Física
19/05/2017 - 13h27

Trabalho aprova nova atribuição para Conselho Federal de Educação Física

Lúcio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados
Audiência Pública. Dep. Flávia Morais (PDT - GO)
Flavia Morais: se as academias não contratam profissionais suficientes, muitos alunos ficam sem acompanhamento 

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou proposta que permite ao Conselho Federal de Educação Física criar normas sobre a quantidade de profissionais necessários em relação ao número de alunos em academias. Pelo texto, a decisão deverá ser tomada em conjunto com representantes dos empregadores ou de clientes desses serviços.

O texto aprovado é um substitutivo da Comissão de Seguridade Social e Família ao Projeto de Lei 7500/10, do deputado Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP). O substitutivo retirou a possibilidade de o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional estabelecer essas normas, como previa a proposta original.

Para a relatora, deputada Flávia Morais (PDT-GO), se as academias não contratam profissionais suficientes, muitos alunos ficam sem qualquer acompanhamento especializado. “Situação sem nenhuma dúvida de elevado risco de lesões físicas e outros transtornos de mesma espécie”, disse.

Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

O texto foi aprovado pelas comissões de Seguridade Social e Família em junho de 2012 e de Esporte em março de 2013

Íntegra da proposta:

Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Rachel Librelon

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



Comentários

Louzeane Reis | 24/05/2017 - 11h46
Academias lotadas e poucos professores, atendimento ruim porque professores não conseguem dar conta e os proprietários das academias perdem alunos que iniciam e não tem a devida atenção porque não querem pagar mais funcionários. Preferem correr o risco de se lesionarem e moverem uma ação do que previnir, esquecem que se tratam de vidas e não apenas dinheiro.
Louzeane Reis | 24/05/2017 - 11h45
Academias lotadas e poucos professores, atendimento ruim porque professores não conseguem dar conta e os proprietários das academias perdem alunos que iniciam e não tem a devida atenção porque não querem pagar mais funcionários. Preferem correr o risco de se lesionarem e moverem uma ação do que previnir, esquecem que se tratam de vidas e não apenas dinheiro.
Júlio | 23/05/2017 - 21h23
O aluno que tem que decidir permanecer na academia ou não.se algo acontecer a ele busque seus direitos na justiça. Isto é interferência na empresa
  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal