Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

  • Retorne o texto ao tamanho normal
  • Aumente o tamanho do texto

Navegação Global

Você está aqui: Página Inicial > Comunicação > Câmara Notícias > Economia > Medida Provisória libera R$ 24 bilhões para o BNDES financiar infraestrutura
02/12/2013 - 14h55

Medida Provisória libera R$ 24 bilhões para o BNDES financiar infraestrutura

Os recursos, segundo o governo, vão financiar projetos de investimento de longo prazo.

O governo federal enviou para a análise do Congresso a Medida Provisória 628/13, que autoriza a União a conceder R$ 24 bilhões ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os recursos devem financiar projetos de investimento de longo prazo na área de infraestrutura e em outros segmentos considerados estratégicos para o País.

O crédito será disponibilizado por meio da emissão de títulos da Dívida Pública Mobiliária Federal em favor do BNDES. Os títulos serão remunerados pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP).

A meta do Executivo é atender, por exemplo, compromissos assumidos com o Programa de Sustentação do Investimento (PSI) e com o Programa de Investimentos em Logística (PIL), além de beneficiar a cadeia produtiva do pré-sal e projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Desde 2009, quando os efeitos da crise financeira global chegaram ao Brasil, o Poder Executivo editou nove medidas provisórias colocando recursos do Tesouro Nacional no BNDES. O volume de recursos liberados alcança, com a MP 628, R$ 324,2 bilhões.

Fundo de recuperação
O texto da MP 628/13 também autoriza a União a encerrar o Fundo de Recuperação Econômica do Estado do Espírito Santo (Funres), transferindo competências, direitos e deveres do Funres para outro fundo a ser instituído pelo governo do Espírito Santo.

A medida, segundo o Executivo, pretende instituir um novo modelo de gestão para o fundo, que possibilite ao Espírito Santo realizar adequações administrativas e institucionais que tornem o processo decisório mais ágil e mais próximo das necessidades regionais.

Tramitação
Inicialmente, a MP será analisada por uma comissão mista de deputados e senadores. Caso aprovada, deverá ser votada pelos plenários da Câmara dos Deputados e do Senado.

Saiba mais sobre a tramitação de MPs.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Marcelo Oliveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'



  • Câmara Notícias
    Expediente
    Disque-Câmara: 0800 619 619

Mapa do Portal