Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Página Inicial / Atividade Legislativa / Comissões / Comissões Permanentes / Comissão de Educação - CE / Notícias / Comunidade de Aprendizagem terá proposta de ensino inovadora no Distrito Federal

Comunidade de Aprendizagem terá proposta de ensino inovadora no Distrito Federal

O espaço já está sendo todo adaptado no Paranoá (DF) para receber alunos da região a partir de 2018
14/09/2017 14h15

Acervo/Câmara dos Deputados

Comunidade de Aprendizagem terá proposta de ensino inovadora no Distrito Federal

Deputados conhecem proposta de educação inovadora

Uma proposta pedagógica diferente. Ensinar fora daquele padrão tradicional das aulas, usando a experiência dos próprios alunos e explorando a curiosidade natural das crianças. De forma bem resumida, é assim que deverá trabalhar o Projeto Comunidade de Aprendizagem do Paranoá (CAP), cidade com 95 mil habitantes localizada no Distrito Federal. O projeto está sendo desenvolvido por educadores da Secretaria de Educação do Distrito Federal, ou seja, é uma proposta de ensino público. Só que diferente.

Foi numa audiência pública da Comissão de Educação, solicitada pelo deputado Izalci Lucas (PSDB-DF), que os deputados puderam conhecer melhor a proposta. A professora Renata Resende, ligada a uma empresa social que está desenvolvendo o projeto arquitetônico da CAP do Paranoá, explicou que inicialmente a Comunidade irá trabalhar com pouco mais de 500 alunos do Ensino Fundamental I. O espaço físico não tem salas de aula como as escolas convencionais mas grandes espaços com mesas redondas. A ideia é “fazer com que o aluno encontre sentido no que ele aprende”, explica Renata Resende. E isso vai ser feito com base em diversos projetos individuais e coletivos, envolvendo a comunidade local. Tudo com a supervisão de um professor, aqui chamado de tutor.

Experiência semelhante mas já consolidada é o Projeto Âncora (https://www.projetoancora.org.br/), desenvolvido na cidade de Cotia, interior de São Paulo. A Organização Não-governamental existe desde 1995 mas a escola começou a funcionar em 2012. Não há divisão por séries, aulas, nem provas. A escola trabalha com cinco pilares: afetividade, responsabilidade, solidariedade, honestidade e respeito. Atende atualmente 160 crianças carentes da cidade, a partir dos 5 anos até o Ensino Médio. As crianças trabalham com  projetos, a avaliação de desempenho é diária e feita pelos próprios alunos. Há avaliações semanais feitas pelos próprios alunos e semanais, feitas pelos tutores. Neste sistema, as crianças ajudam umas às outras, aprendem cedo o gosto pela leitura, a importância da observação e a buscar as informações.

Quer mais detalhes sobre a audiência pública? Veja aqui como foi.

Convidados:

RENATA RESENDE - Coordenadora da equipe de projetos da EcoHabitare, empresa social que idealizou a proposta inovadora de instalação da Comunidade de Aprendizagem do Paranoá-DF - Apresentação

KLÉSIA DE ANDRADE MATIAS - Coordenadora de Políticas Educacionais para Educação Infantil e Ensino Fundamental - SE/DF

ISAC AGUIAR DE CASTRO - Coordenador Regional de Ensino do Paranoá - SE/DF

CLÁUDIA PASSOS - Arquiteta e Designer de Sistemas Sustentáveis e integrante da equipe técnica da EcoHabitare Projetos para implementação da Comunidade de Aprendizagem do Paranoá

SUZANA RIBEIRO - Coordenadora do Projeto Âncora, em Cotia (SP) - Apresentação