15/05/2019 07h30

Carlos Chiodini defende o marco legal do saneamento

O deputado, do MDB de Santa Catarina, é o convidado desta edição

Incorporar:
A visualização e/ou o uso deste material está condicionada pelos Termos de Uso do Câmara Notícias.

O relator e autor do substitutivo da medida provisória sobre o saneamento aprovada na comissão mista, senador Tasso Jereissati, afirmou que saneamento “é o único setor de infraestrutura do país em que ainda vivemos na idade média. Avançamos em comunicação, eletricidade, rodovias, mas não temos esgoto”. Pelo texto aprovado, a União foi autorizada a participar de um fundo para financiar serviços técnicos especializados para o setor. E que a regulamentação de águas e esgotos, hoje uma atribuição dos municípios, passa a ser responsabilidade do governo federal, através da Agência Nacional de Águas, a ANA. Ela ficaria responsável por regular as tarifas cobradas e estabelecer mecanismos de subsídio para populações de baixa renda. Já os contratos de saneamento, passariam a ser estabelecidos por meio de licitações, facilitando a criação de parcerias público-privadas. A oposição acusa o governo de privatizar o setor do saneamento no país. O deputado Carlos Chiodini do MDB de Santa Catarina é o convidado desta edição do programa Palavra Aberta.

Conheça nossos termos de uso:

http://www.camara.leg.br/internet/tvcamara/?lnk=TERMO-DE-USO&selecao=CONTEUDO&nome=termoUso

Siga-nos também nas redes sociais:

http://www.facebook.com/camaradeputados
http://www.twitter.com/camaradeputados

Conheça nossos canais de participação:

http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais

Apresentação - Paulo José