17/04/2019 18h10

Exército brasileiro é homenageado em sessão solene na Câmara dos Deputados

Evento marcou a celebração do Dia Nacional do Exército. Efetivo brasileiro é o segundo maior da América Latina, perdendo apenas para o colombiano

Foi realizada na Câmara, nesta terça-feira, solenidade em homenagem ao Dia Nacional do Exército. O presidente da Casa, Rodrigo Maia, esteve presente na sessão e disse que o Exército defende a pátria e a garantia de direitos constitucionais, além da valorização da cidadania:

“O Exército mantém a tradição de incorporar às suas fileiras, sem distinção brasileiros das mais diversas camadas sociais, origens étnicas e crenças religiosas. Todos são acolhidos e preparados para tornar-se não só bons soldados, mas, sobretudo, melhores cidadãos.”

O Dia Nacional do Exército é comemorado no dia 19 de abril, que marcou o início da batalha de Guararapes em 1648, no estado de Pernambuco, quando grupos de indígenas e portugueses se reuniram para defender o estado da invasão holandesa. O evento é considerado como a “semente” da formação do Exército brasileiro.

O deputado que sugeriu a homenagem, Coronel Chrisóstomo, do PSL de Roraima, ressaltou a importância de se comemorar o dia do Exército:

“É algo de extrema importância para chamar a atenção a todos os brasileiros dessa instituição, que é uma instituição de maior credibilidade no país e que os brasileiros precisam prestigiar mais, porque ela trabalha para as famílias do Brasil em nome do Estado brasileiro.”

O deputado Arlindo Chinaglia, do PT de São Paulo, também elogiou o Exército brasileiro:

“Esse papel, essa disposição de defender a pátria e a nação brasileira, portanto o povo brasileiro. É um papel insubstituível (...) Porque você garantir fronteiras, garantir a própria independência dos poderes, garantia da lei e da ordem às vezes passa por situações limítrofes da interpretação.”

O Brasil conta com o segundo maior Exército da América Latina. Atualmente, com mais de 222 mil soldados, o efetivo brasileiro está atrás apenas do Exército colombiano.

Reportagem - Nicole Mattiello