24/08/2018 11h32

Participação social na gestão pública brasileira é modelo para países europeus

Segundo a nova edição do Boletim de Análise Político-Institucional do Ipea, o Brasil é reconhecido como um pioneiro no assunto

A nova edição do Boletim de Análise Político-Institucional, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o Ipea, traz as experiências nacionais e internacionais sobre os mecanismos participativos de utilização de verbas públicas.

O Brasil saiu bem na fita. O país é reconhecido como um pioneiro laboratório de práticas de participação social na gestão pública.

Para apresentar os detalhes do boletim, o Painel Eletrônico convidou o técnico de planejamento e pesquisa do Ipea, Igor Ferraz da Fonseca. Segundo ele, algumas experiências europeias foram inspiradas no emblemático caso do orçamento participativo de Porto Alegre. É o caso de Portugal, que implementou o primeiro orçamento participativo à escala nacional no mundo. Para o estudioso, faz parte da agenda mundial de boa governança o bom uso das verbas públicas com a participação da sociedade.

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche