16/08/2012 - 17h49

Projeto obriga médico a avisar pais sobre adolescente embriagado

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 4231/12, do deputado Major Fábio (DEM-PB), que obriga o médico a comunicar os pais ou responsáveis sobre o atendimento a crianças ou adolescentes embriagados ou sob efeito de drogas. Segundo a proposta, os conselhos tutelares também deverão ser avisados.

Diógenes Santos
Major Fabio
Major Fábio: medida contribuirá para o combate às drogas e ao alcoolismo.

Se descumprir a regra, o médico poderá receber multa de um a três salários de referência.

O projeto altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90). As multas do ECA estão previstas em salários de referência, índice que já foi extinto e costuma ser substituído pelo salário mínimo.

Combate às drogas
O autor do projeto afirma que, com frequência, adolescentes são atendidos em serviços de saúde embriagados ou drogados sem que o fato chegue ao conhecimento dos pais ou responsáveis. “Os jovens, ao experimentarem ou usarem drogas, procuram ocultar o fato dos pais a todo custo, muitas vezes o conseguindo até o momento em que as consequências já são graves”, diz Major Fábio.

O deputado afirma que, se a medida for aprovada, os médicos passarão a contribuir significativamente para o combate às drogas e ao alcoolismo.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Oscar Telles
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'