Grandes navegações mundiais

 


NOVVS orbis regionvm ac insvlarvm veteribvs incognitarvm. Basileae: Io. Hervagium, 1537

Década primeira (-terceira) da Asia de João de Barros: dos feitos que os portugueses fezerão no descobrimento & conquista dos mares & terras do Oriente: dirigida ao Senado da Camara desta cidade de Lisboa: com todas as licenças necessárias

BARROS, João de, 1496-1570.
Década primeira (-terceira) da Asia de João de Barros: dos feitos que os portugueses fezerão no descobrimento & conquista dos mares & terras do Oriente: dirigida ao Senado da Camara desta cidade de Lisboa: com todas as licenças necessárias
Em Lisboa: lmpressa per Jorge Rodrigues, 1628.

João de Barros, o “Lívio Português”, é tido por um dos maiores historiadores do mundo e o mais seguro exemplar da eloquência portuguesa. Esta foi a segunda edição da obra, conhecida como edição do Senado, impressa por ordem e à custa do Senado da Câmara de Lisboa e, segundo o bibliófilo Telles da Sylva, é raríssima.

Quarta década da Asia de João de Barros: dos feitos que os portugueses fizerão no descobrimento, e conquista nos mares, e terras do Oriente

BARROS, João de, 1496-1570.
Quarta década Asia de João de Barros: dos feitos que os portugueses fizerão no descobrimento, e conquista nos mares, e terras do Oriente
Madrid: Na lmpressão Real, 1615.

Primeira edição da quarta década, traz o mapa da Ilha de Iaoa e foi mandada imprimir pelo Senado da Câmara de Lisboa. O exemplar encontra-se em perfeito estado, com encadernação da época, em pergaminho. 



NOVVS orbis regionvm ac insvlarvm veteribvs incognitarvm
NOVVS orbis regionvm ac insvlarvm veteribvs incognitarvm

Basileae: Io. Hervagium, 1537.

Esta obra narra as grandes navegações e as expedições de Cristóvão Colombo, Pedro Alonso, Pinzon e Américo Vespúcio e é nela que aparece o primeiro relato da viagem de Fernão de Magalhães.

Ações do documento