Conselho de Ética conclui tramitação de Processo em desfavor do Deputado Delegado Éder Mauro (PSD/PA) e instaura Processo em desfavor do Deputado Wladimir Costa (SD/PA)

13/09/2017 17h00

O Conselho de Ética reuniu-se nesta quarta (13) e aprovou, por 10 votos favoráveis e uma abstenção, o Parecer Vencedor do Deputado José Carlos Araújo (PR/BA), pela improcedência e consequente arquivamento da Representação nº 15/16, da Mesa Diretora, em desfavor do Deputado Delegado Éder Mauro.

A referida Representação tinha por objeto apurar suposta prática de ato atentatório ao decoro parlamentar por parte do Deputado Delegado Éder Mauro, por ter sido publicado, em sua página no facebook, vídeo editado contendo parte do pronunciamento do Deputado Jean Wyllys (PSOL/RJ), proferido em reunião da CPI que apurava a violência contra jovens negros e pobres no Brasil, descontextualizando a fala do Parlamentar.

O Parecer apresentado pelo Deputado Ronaldo Martins (PRB/CE), Relator originalmente designado, que sugeria a aplicação da penalidade de censura escrita ao Representado, foi rejeitado por 10 votos contra um.

Ainda nesta reunião, foi instaurado o Processo nº 15/17, referente à Representação nº 17/17, do Partido Socialista Brasileiro (PSB), em desfavor do Deputado Wladimir Costa, que apura suposta ofensa dirigida à Jornalista Basília Rodrigues. Realizado o sorteio para composição da lista tríplice destinada à escolha do Relator, foram contemplados os Deputados Aluisio Mendes (PODE/MA), Izalci Lucas (PSDB/DF) e Cacá Leão (PP/BA). O Relator será designado oportunamente pelo Presidente do Conselho de Ética, Deputado Elmar Nascimento (DEM/BA).

Ações do documento