Aprovado o arquivamento da Representação em desfavor da Dep. Maria do Rosário e instaurado o processo em desfavor do Dep. Carlos Jordy

01/10/2019 17h00

O Conselho de Ética reuniu-se hoje (1º) para fazer comunicações acerca do processo em desfavor do Boca Aberta (PROS/PR), bem como instaurar o processo em desfavor do Deputado Carlos Jordy (PSL/RJ) e apreciar o Parecer Preliminar referente ao processo em desfavor da Deputada Maria do Rosário (PT/RS).

O Presidente do Conselho, Deputado Juscelino Filho, iniciou a reunião fazendo comunicações relativas ao processo em desfavor do Deputado Boca Aberta. Elencou as diversas respostas recebidas referentes às solicitações constantes do Plano de Trabalho do Deputado Alexandre Leite, Relator do processo, e, na sequência, disponibilizou a palavra ao Representado para que ele se manifestasse. Logo depois, o Presidente fez os esclarecimentos necessários a respeito do trâmite do processo.

Passando ao segundo item da pauta, o Deputado Juscelino Filho fez a leitura do Termo de Instauração do processo em desfavor do Deputado Carlos Jordy e procedeu ao sorteio de nomes para comporem a lista tríplice para a escolha do Relator. Foram contemplados os Deputados Cacá Leão, João Marcelo Souza e Túlio Gadêlha. Oportunamente, o Presidente fará a designação.

O último item da pauta tratava do processo em desfavor da Deputada Maria do Rosário. Deu-se continuidade à discussão do Parecer Preliminar do Deputado Hiran Gonçalves, o qual recomendava o arquivamento da representação. Passando-se à votação nominal, o Parecer Preliminar foi aprovado por unanimidade.

Ações do documento