Página Inicial Notícias Alocuções dos Presidentes da ANSTP e da ANCV em extractos

Alocuções dos Presidentes da ANSTP e da ANCV em extractos

Pela segunda vez, a sede do Parlamento santomense acolheu a visita dum Presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde; a primeira das quais, recorde-se, foi há mais de 2 anos e meio.

Entretanto, na recente Sessão Solene de Boas-Vindas, o Presidente da ANSTP, José Diogo, depois de ter saudado o seu homólogo, Jorge dos Santos, e a delegação que o acompanhava, falou da troca de visitas havida em 2015, entre o mesmo e o ex-Presidente da ANCV, Basílio Mosso. Recordou a propósito os resultados práticos alcançados citando como exemplo: «…precisamos de uma parceria estratégica com Cabo Verde no quadro de Protocolo e Programa de Cooperação firmados entre ambos os Parlamentos, visando intercâmbio de conhecimentos, através de formações e seminários com intuito de capacitar os nossos Deputados e funcionários a todos os níveis. A propósito dessa parceria o parlamento cabo-verdiano, estando bastante evoluído no que diz respeito a novas tecnologias, enviou dois informáticos à Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe, ainda na presente legislatura, para montagem do sistema de monitorização para contagem do tempo aquando dos debates parlamentares. Por conseguinte, em nome dos meus colegas Deputados, quero agradecer a Assembleia Nacional de Cabo Verde por este importante apoio técnico que decerto tem contribuído na materialização de um dos nossos objectivos constantes no nosso plano estratégico.

A título de informação José Diogo falou de um evento a ter lugar em S. Tomé relacionado com a AP-CPLP e, por outro lado, avançou as perspectivas de adesão ANSTP ao Parlamento Panafricano e à Plataforma dos Parlamentos do Atlântico. «Importa frisar, que aquando da realização da última reunião da AP-CPLP alguns países assumiram a organização e reuniões preparatórias das comissões especializadas do referido órgão tendo recaído sobre a responsabilidade de Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe a realização da reunião da terceira comissão especializada que terá lugar entre os dias 19 e 20 do corrente mês.  (…) Não obstante o facto da pressente legislatura encontrar-se na sua fase final, o que significa que no futuro breve serão realizadas as eleições nas quais serão eleitos os novos representantes do povo são-tomense, almejamos pela nossa integração como membro do Parlamento Panafricano, e também da Plataforma dos Parlamentos do Atlântico, Plataforma essa que engloba os arquipélagos da Macaronésia, um espaço geoestratégico importante que poderá delinear sinergias que permitirão aos nossos governos promover a melhor defesa de interesses comuns da mesma, perante a comunidade internacional destacando sobretudo, o valor que representa o mar nas nossas economias, e neste sentido, contamos desde já partilhar a vossa experiencia e o vosso apoio para o efeito.»

A situação geopolítica e geoestratégica das ilhas de S. Tomé e Príncipe e de Cabo Verde foi ressaltada na alocução de Jorge dos Santos. «Cabo-Verde e Tão Tomé constituem territórios de capital importância nas relações Transatlânticas na mediadas em que o nosso posicionamento Geopolítico e Geoestratégico conferimos o estatutos de plataformas naturais na construção e na manutenção da Paz e da segurança no Atlântico e particularmente te no Golfo da Guiné, uma região estratégica na Geopolítica Internacional tanto de ponto de vista do Desenvolvimento sustentável quanto de ponto de vista particularmente económico.

Cabo-Verde e São Tomé e Príncipe têm muito em comum, já como disseram os oradores que nos antecederam também fizeram referência nos seus discursos.

Ambos somos Estados arquipelágicos com território reduzido mas com uma grande e rica zona marítima exclusiva que nós da uma grande dimensão.

Somos Ilhas atlântica com um grade potencial do desenvolvimento da Economia marítima e do Turismo, somos destinos turísticos recomendados e preferenciais de milhões de turistas de todos Continentes do Mundo.

(…)

Dispomos de um espaço marítimo várias vezes superior ao nosso território e enfrentamos por isso os mesmos desafios da sua fiscalização e controlo. Aqui presente Sr. Ministro da Defesa e da Administração Interna.

Esta dimensão da segurança na nossa sub-região é um desafio mas também é um desafio que abre a oportunidades para o desenvolvimento dos nossos arquipélagos.

Somos ambos a Nação com uma rica e diversificada cultura e com uma grade comunidade Imigrada.»

O PANC visitou à Região Autónoma do Príncipe, tendo formulado, oficialmente, um convite ao Presidente do Governo Regional, José Cassandra a visitar à Assembleia de Cabo Verde. A delegação, da qual também faziam parte os Deputados Orlando Dias, do MpD e Estevão Rodrigues do PAICV, já partiu com destino à Casa.

 

 

 

 

 

« Fevereiro 2024 »
Fevereiro
SeTeQuQuSeSaDo
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829