Página Inicial Notícias PAN quer uma Assembleia mais interventiva

PAN quer uma Assembleia mais interventiva

O Presidente da Assembleia Nacional requer das deputadas e dos deputados esforço, de modo a tornar a nova sessão legislativa «mais profícua e de acordo com os desideratos preconizados.»

Na sua mensagem por ocasião da abertura da II Sessão Legislativa, José Digo fez uma breve resenha sobre as acções levadas a cabo no decurso da precedente Sessão, incluindo as missões que o levaram ao exterior do País.

Recordou ainda o facto de estarem iminentes a análise e apreciação do Orçamento Geral do Estado para o ano económico de 2015 e as Grandes Opções do Plano.

Na vertente bilateral, deu ênfase às relações de cooperação e de amizade existentes entre os Parlamentos santomense e português: «…que nos enviou um consultor na área de informática para a realização de um seminário subordinado ao tema “Boas Práticas na Utilização das TICs para Levar o Parlamento aos Cidadãos”, no passado dia 25 de Fevereiro.

O seminário em questão foi deveras oportuno, na medida em que a sua realização permitirá às Senhoras e aos Senhores Deputados fazer o bom uso dos computadores portáteis financiados pelo Governo da República da China (Taiwan), no âmbito de cooperação com aquele país.»

Em termos de perspectivas para a Sessão que agora se inicia, o PAN fala na organização de uma reunião de trabalho em que seria elaborado um programa «para definir o número de reuniões plenárias em que se poderá discutir matérias relevantes do interesse da nação com maior frequência, de modo a exercermos os nossos mandatos de maneira mais produtiva nesta Augusta Assembleia.»

Ao concluir a sua alocução, José Diogo lançou um apelo aos grupos parlamentares a apresentarem iniciativas legislativas com vista a tornar a a Assembleia «mais interventiva, para dotar o nosso país de instrumentos legais que fazem falta a nossa sociedade.»

Espírito Santo