Página Inicial Notícias Delegação parlamentar, ao mais alto nível, entrevistou-se com Presidente da República

Delegação parlamentar, ao mais alto nível, entrevistou-se com Presidente da República

O Presidente da Assembleia Nacional e os Deputados líderes das bancadas parlamentares tiveram um encontro com o Chefe de Estado, no Palácio do Povo, na quarta-feira, dia 7. No centro das atenções estiveram questões que se prendem com a actualidade política nacional, na perspectiva de se estabelecer uma sintonia de esforços em prol do desenvolvimento do País.  

A ideia, de acordo coma as palavras de Alcino Pinto é encontrar caminhos e procedimentos que possam «conduzir a que o binómio governante governado pudesse estar à altura dos desafios nacionais. No quadro dessas reformas, o Senhor Presidente fez referência a três grandes eixos, nomeadamente a questão da reforma do sistema político, a reforma do sistema judicial e, por último, a questão da reforma da administração pública.

E porque o Parlamento é a casa onde, no fundo, todas as leis, quer por forma de projectos, quer sob forma de propostas, irão aí desembocar, procuramos conhecer os eixos de pensamento de Sua Excelência para, num quadro de reflexão e decisão inclusiva, possamos ter em conta, portanto, as suas preocupações para essas grandes reformas.

E no quadro da reforma do sistema político, sabe que alguns actores da nossa vida política falam do próprio sistema do governo, dos sistemas de partidos políticos, do sistema eleitoral.»

Falando aos jornalistas à saída do encontro, o Presidente do Parlamento recordou que a actual Lei Eleitoral já data de algum tempo e que «houve uma evolução significativa do País; temos novos eleitores, temos uma componente juvenil, no quadro eleitoral, muito significativa, temos a famosa questão dos banhos, temos a questão da participação da diáspora nas eleições. Portanto, o projecto que está sobre a mesa, apresentado pelo Partido da Convergência Democrática, é um projecto que foi de facto, ontem, aprovado a nível da Assembleia e que se encaixa, um dos elementos dessa reforma, e que se encaixa perfeitamente no quadro daquilo que estamos a analisar e vamos continuar a auscultar os outros sectores da sociedade, para que a nossa decisão final, enquanto parlamentares, possa de facto responder aos desafios.» frisou.       

Espírito Santo