TV Senado entra em todas as operações da Rede Legislativa


2019 foi marcado pela entrada da TV Senado em todas as operações da Rede Legislativa. A TV Senado, que até abril de 2019 estava apenas nas operações da Rede nas capitais, passou a integrar as 53 operações compartilhadas, operadas pela Câmara dos Deputados e Senado Federal, em parceria com Câmaras Municipais e Assembleias. Isto foi possível com a reconfiguração da transmissão da TV Câmara via satélite sem novos custos para os parceiros locais.

A Rede Legislativa soma agora 61 emissoras de TV em 23 estados. As últimas inaugurações, em Campina Grande/PB e Juazeiro do Norte/CE, demonstram a força desta expansão pelo interior do país. Ao todo, os canais alcançam mais de 300 municípios na área dos transmissores e atendem a quase 70 milhões de pessoas.

Vinte e uma cidades devem inaugurar operações de TV legislativa aberta em 2020, com projetos em fase de aprovação. Oito destas cidades são do Estado de São Paulo, entre elas Araraquara, Ourinhos e Mococa. Em Santa Catarina, Blumenau e Lages estão com projetos adiantados, assim como Pelotas e Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, e Paraty, no Rio de Janeiro. Caruaru, em Pernambuco, já prepara a licitação dos equipamentos.

No último ano, a Rede Legislativa de Rádio inaugurou a emissora de Manaus/AM. São agora onze canais no ar, que transmitem a Rádio Câmara para mais de dez milhões de brasileiros em nove estados: Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraíba, Santa Catarina e São Paulo.

Em 2020, estarão prontas para operar vinte e nove novas rádios, sendo cinco em capitais: Natal, Belém, Florianópolis, Aracaju e São Luis. Em São Paulo, Marília, Assis, Santos e Mogi das Cruzes se preparam para licitar equipamentos. Humaitá, no Amazonas, e Castanhal, no Pará, também estão com projetos adiantados, assim como Feira de Santana e Vitória da Conquista, na Bahia, e Sete Lagoas e Três Corações, em Minas Gerais. 

 

 

Ações do documento