25/01/2019 13h00

Veículos elétricos

Por que o Brasil ainda não entrou na busca definitiva por carros inteligentes, que poluem menos?

Incorporar:
A visualização e/ou o uso deste material está condicionada pelos Termos de Uso do Câmara Notícias.

Carros, ônibus e até motocicletas elétricas já são uma realidade na Europa, Estados Unido e Japão. São veículos com tecnologia de última geração que por aqui ainda estão restritos às novidades dos salões de automóveis ou a projetos experimentais.

A indústria automobilística brasileira ainda foca na produção de carros à combustão. A Anfavea, entidade que reúne os grandes fabricantes de veículos no país, aponta problemas para a produção de veículos elétricos, como a falta de infraestrutura de abastecimento para carros híbridos e elétricos e a alta carga tributária para importação de carros inteligentes.

O Governo federal aprovou no final de 2018 o Rota 2030 - um projeto que define as regras para produção de veículos nos próximos anos. Mas a discussão sobre carros elétricos ainda está longe de ser o tópico principal.

Por que o Brasil ainda não entrou na busca definitiva por carros inteligentes, que poluem menos? Por que os impostos para importação e fabricação de carros, ônibus e caminhões elétricos ainda são altos no país? E que caminhos podem ser adotados para que o Brasil avance nessa questão?

Convidados:

Rogério Markiewicz - diretor da Associação Brasileira dos Proprietários de Veículos Elétricos Inovadores (ABRAVEI);

Márcio Muniz de Farias - diretor da Faculdade de Tecnologia da Universidade de Brasília (UnB);

(Por Skype) - Thiago Sugahara - vice-presidente da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE);

(Por telefone) - Deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA) - presidente da Comissão de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços.

O repórter Tiago Ramos faz entrevistas ao vivo no centro de Brasília.

Se você tem alguma dúvida, assista e participe desse programa. O Programa vai ao ar, ao vivo, das 13h às 14h, na TV Câmara, no portal Câmara Notícias (http://tv.camara.leg.br) e o no canal da Câmara no YouTube.

Comentários e perguntas podem ser feitos pelo telefone 0800-619-619, por e-mail para participacaopopular@camara.leg.br, pelo WhatsApp no número (61) 99620-2573 ou pelo chat do YouTube e Facebook da Câmara dos Deputados, que farão transmissão simultânea com a TV Câmara.

Siga-nos também no YouTube e em outras redes sociais:

http://www.facebook.com/camaradeputados
http://www.twitter.com/camaradeputados

Apresentação - Fabrício Rocha