17/12/2018 13h00

Economia criativa x colaborativa: você conhece?

Participação Popular discute as práticas de economias criativas e participativas

Incorporar:
A visualização e/ou o uso deste material está condicionada pelos Termos de Uso do Câmara Notícias.

Pessoas com idéias e talentos para exibir produtos originais e pessoas interessadas em pagar por eles. A economia criativa tem como matéria prima a criatividade, produtos ou serviços de menos 26 segmentos ligados à cultura e envolvem as atividades como artesanato, moda, design, arquitetura, teatro, cinema, vídeos ou música, além de tecnologia e inovação.

A economia colaborativa estabelece parcerias que vem ao encontro da necessidade de diminuir custos, fazer inclusão social, diminuir o consumo inútil de bens materiais e pagar apenas pelo que se tem necessidade, sem ter que adquirir o produto. A tecnologia passa a ser uma das ferramentas para ajudar na divulgação e reutilização de produtos ou na troca de serviços. Surgem espaços divididos coletivamente, escritórios compartilhados por profissionais que dividem as despesas, feiras onde cada criador pode exibir seu produto, aplicativos que oferecem serviços de aluguel de carro, casa, hospedagem e transporte solidários, além de financiamentos coletivos pela internet.

Economia criativa e compartilhada se misturam em eventos onde diferentes serviços são ofertados; escritórios onde os espaços são compartilhados por profissionais que dividem as despesas.

Convidados:

- Juliana Mota - gestora de projetos na área de Economia Criativa do SEBRAE;
- Júlia Hormann - gerente geral e gestora de novos negócios da Indie Warehouse e uma das idealizadoras do evento PIKNIK, de Brasília;
- Saulo Sena - designer gráfico / idealizador do site Fazoque;

Por telefone, de Fortaleza - deputado Herculano Passos (MDB-SP), presidente da Comissão Especial do Marco Regulatório da Economia Colaborativa.

A repórter Vania Alves faz entrevistas no centro de Brasília.


Se você tem alguma dúvida, assista e participe desse programa. O Programa vai ao ar, ao vivo, das 13h às 14h, na TV Câmara, no portal Câmara Notícias (http://tv.camara.leg.br) e o no canal da Câmara no YouTube.

Comentários e perguntas podem ser feitos pelo telefone 0800-619-619, por e-mail para participacaopopular@camara.leg.br, pelo WhatsApp no número (61) 99620-2573 ou pelo chat do YouTube e Facebook da Câmara dos Deputados, que farão transmissão simultânea com a TV Câmara.

Siga-nos também no YouTube e em outras redes sociais:

http://www.facebook.com/camaradeputados
http://www.twitter.com/camaradeputados

Apresentação - Fabricio Rocha