30/04/2019 10h40 - Atualizado em 30/04/2019 11h12

CPI de Brumadinho define roteiro de trabalhos

O colegiado investigativo quer saber as causas e identificar os responsáveis pela tragédia. Ouça a entrevista do presidente da comissão, deputado Júlio Delgado (PSB-MG)

A comissão parlamentar de inquérito sobre o rompimento da barragem de Brumadinho, em Minas Gerais, discute nesta terça-feira o roteiro de trabalho do colegiado. Quarenta e três deputados integram a comissão, que tem como presidente o deputado Júlio Delgado (PSB-MG).

Em entrevista ao Painel Eletrônico, o parlamentar detalhou como será o trabalho da comissão. Segundo Júlio Delgado, serão convocados os executivos da mineradora Vale, representantes de órgãos federais e familiares vítimas da tragédia. Segundo o deputado, a CPI vai se debruçar, ainda, sobre os projetos de lei já em tramitação na Câmara e propor alterações nas regras que tratam da construção e desativação de áreas de rejeitos de mineração, para evitar futuras tragédias.

A CPI vai funcionar, inicialmente, por 120 dias. O rompimento da barragem da Vale em Brumadinho já completou três meses. 228 pessoas morreram e 49 ainda estão desaparecidas.

Apresentação - Edson Junior e Elisabel Ferriche