26/04/2019 10h21

Deputados comentam instalação da comissão da reforma da Previdência e expectativas para votação - Bloco 1

Ouça, em duas partes, as entrevistas dos deputados Carlos Veras, do PT de Pernambuco (bloco 1), e Paulo Ganime, do Novo do Rio de Janeiro (bloco 2)

A comissão especial que vai analisar o mérito da proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência foi instalada nesta quinta-feira. O deputado Marcelo Ramos (PR-AM) foi eleito presidente do colegiado. O parlamentar designou como relator o deputado Samuel Moreira (PSDB-SP).

Depois da aprovação da admissibilidade da proposta e definida a composição da comissão especial, o Painel Eletrônico continua a acompanhar o andamento da reforma da Previdência, agora, com a análise do mérito da reforma do sistema previdenciário brasileiro. Para isso, entrevistou os deputados Carlos Veras (PT-PE) e Paulo Ganime (Novo-RJ).

O deputado Carlos Veras espera que a população seja esclarecida, nessa etapa de discussão na Câmara, de que a reforma da Previdência vai trazer prejuízo para o trabalhador mais pobre. Segundo o parlamentar, a proposta está sub judice, uma vez que a oposição recorreu ao STF para suspender, por 20 dias, a tramitação do texto na Câmara, anulando ainda a reunião da Comissão de Constituição e Justiça, que aprovou a admissibilidade do texto. Os partidos oposicionistas argumentam que o governo Bolsonaro descumpre a Constituição ao propor a adoção de regime previdenciário sem que seja apresentada a estimativa de impacto orçamentário-financeiro das medidas.

Já para o deputado Paulo Ganime, essa medida é mais um artifício da oposição para adiar a votação, mas que não vai "surtir qualquer efeito". O parlamentar admite que a proposta do governo não acaba com os privilégios, mas os reduzem, o que é importante para equilibrar as contas públicas, já que os recursos são escassos. Para o deputado Paulo Ganime, o ideal seria acabar com os regimes diferenciados, criando um regime de Previdência único para todos os trabalhadores brasileiros.

O deputado Carlos Veras não acredita que a reforma da previdência será aprovada, já o deputado Paulo Ganime, acha que a votação pelo plenário da câmara seja concluída até julho.

Apresentação - Edson Junior e Elisabel Ferriche