27/03/2019 09h05

Relator comenta MP que extingue empresa espacial brasileira em parceria com Ucrânia

A empresa pública binacional foi criada em 2003 e constituída em 2006, mas desde 2015 a cooperação entre os dois países está suspensa. Saiba mais na entrevista do deputado Hugo Leal (PSD-RJ)

A comissão especial que analisa a medida provisória que extingue a empresa binacional Alcântara Cyclone Space realizou audiência pública para debater o tema. Entre os convidados estão representantes dos ministérios da Defesa; da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; do comando da Aeronáutica; e da Agência Espacial Brasileira.

A empresa pública binacional foi criada em 2003 e constituída, em 2006, em parceria com o governo ucraniano, para explorar comercialmente o lançamento de satélites a partir da base de Alcântara, no litoral do Maranhão. Os ucranianos detinham a tecnologia para fabricar foguetes, mas não possuíam centro de lançamento próprio.

As negociações tiveram início, em 1999. Em julho de 2015, a cooperação entre os dois países foi cancelada pelo governo brasileiro, sob a alegação de falta de viabilidade comercial. Em novembro passado, uma MP foi editada para confirmar o fim da parceria.

Para falar sobre o assunto, o Painel Eletrônico convidou o relator da Medida Provisória, deputado Hugo Leal (PSD-RJ). Ouça a entrevista completa.

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche