13/03/2019 10h12

Deputados comentam expectativas para instalação da CCJ, que terá reforma da Previdência como primeiro desafio - Bloco 1

Ouça, em dois blocos, as entrevistas dos deputados Paulo Teixeira (PT-SP) e Bia Kicis (PSL-DF), ambos integrantes da Comissão de Constituição e Justiça

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), convocou reuniões para a instalação de todas as comissões permanentes da Casa nesta quarta e quinta-feira, quando também deverão ser eleitos os presidentes e vice-presidentes dos colegiados.

Além de outras seis comissões, hoje (13), vai ser a vez da Comissão de Constituição e Justiça CCJ), responsável pela primeira análise da proposta de emenda à Constituição que trata da reforma da Previdência.

Para comentarem o clima político para a tramitação das novas regras previdenciárias, o Painel eletrônico convidou o deputado Paulo Teixeira (PT-SP); e a deputada Bia Kicis (PSL-DF), ambos integrantes da Comissão de Constituição e Justiça.

Paulo Teixeira critica a reforma da Previdência proposta pelo governo, alegando que ela é dura com os pobres e leve com os ricos. Já a deputado Bia Kicis discorda. Segundo ela, a proposta do governo sacrifica aqueles que ganham mais, como os servidores públicos, e poupa os mais pobres, que "já estão no osso".

Para o deputado Paulo Teixeira, dificilmente a proposta do governo será aprovada na Câmara. Ao contrário do que afirma a deputada Bia Kicis, que está confiante na aprovação da reforma, sem o tradicional “toma lá dá cá”, do passado. Segundo a deputada, o PT não está preocupado com o bem do Brasil nem conta com a maioria do partido. Ainda segundo a parlamentar, sem a aprovação da proposta, o Brasil entrará em recessão já em 2020.

Ouça a íntegra das entrevistas em dois blocos.

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche