01/03/2019 16h32

Deputados repercutem reunião entre Juan Guaidó e Jair Bolsonaro - Bloco 2

O líder da oposição venezuelana Juan Guaidó, autoproclamado presidente do país, esteve em Brasília esta semana, onde se reuniu com o governo brasileiro

O líder de oposição Juan Guaidó, reconhecido por mais de 50 países como presidente interino da Venezuela, se reuniu, nesta quinta-feira (28), com o presidente Jair Bolsonaro.

Os deputados Professor Israel Batista (PV-DF) e Arlindo Chinaglia (PT-SP), vice-presidente do Parlamento do Mercosul, repercutem a crise na Venezuela e o apoio do governo brasileiro ao autoproclamado presidente do país, Juan Guaidó.

Para o deputado Professor Israel Batista, que é professor de história e de atualidades, a situação na Venezuela é grave e o Brasil pode conduzir as negociações e propor um mecanismo de transição ao estado democrático com ampla anistia ao presidente Nicolás Maduro que, segundo ele, vai continuar endurecendo, já que tem o apoio das Forças Armadas.

Já o deputado Arlindo Chinaglia defende uma ajuda sem partido e que a solução seja proposta pelo Conselho de Segurança da ONU. O deputado acha que uma solução para a Venezuela deve começar com o fim do bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos e negociações tendo o petróleo como garantia. Os deputados concordam que o Brasil não pode fazer uma intervenção militar na Venezuela que traria precedentes perigosos. O momento agora, segundo os deputados, é de diálogo.

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche