18/02/2019 10h18

Deputado colhe assinaturas para criação da CPI das Redes Sociais

Entre outros pontos, colegiado vai investigar vazamentos de informações pessoais na rede, além de buscar mecanismos para assegurar os direitos dos internautas

O Brasil é o país com o maior número de usuários de redes sociais das Américas. Segundo relatório das empresas norte-americanas "We are social" e “Hootsuite", 62% da população está ativa em perfis de Facebook, Twitter e YouTube.

Mas um sinal de alerta foi acesso quando, em setembro passado, o Facebook comunicou que dados pessoais de cerca de 50 milhões de usuários foram vazados, devido a uma brecha na segurança da plataforma.

Preocupado com esse tipo de vazamento, o deputado Luís Miranda (DEM-DF) está colhendo assinaturas para a criação da CPI das Redes Sociais. Em entrevista ao Painel Eletrônico, o deputado afirmou que o uso indevido dos dados coletados tem ajudado empresas a montarem estratégias de vendas, além de serem usados para fins políticos. Luís Miranda denuncia que empresas responsáveis pelas redes sociais estariam criando uma espécie de arena de gladiadores no espaço virtual, trazendo prejuízo às pessoas, disseminando o ódio, e provocando mortes por meio de suicídios.

Ainda segundo o deputado, há interesse das plataformas em disseminar também as fake news, como forma de ganhar dinheiro. Por isso, a criação da CPI tem o objetivo de buscar mecanismos para facilitar ao internauta a retirada de uma notícia falsa do ar. O deputado Luís Miranda garante que o direito da sociedade à informação não será prejudicado, já que o direito à resposta é garantido pela Constituição.

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche



Comentários

Raquel Donizeti | 16/05/2019 15h34
Por que não se colhe assinaturas para votar a pec 870, ou o projeto anticrime que a população, a qual votou em muita gente nova, justamente pelo repudio aos que ganham sem trabalhar, colocou os senhores deputados? Eu votei em vocês para que fizessem um Brasil melhor. Por que silenciar as redes sociais? O que elas estão fazendo? cobrando? Isso não é bom? Eu acredito que sim, porque vocês podem saber quais são os nossos anseios. Espero sim, que se vote logo a pec 870, porque o meu dinheiro não é capim e, o projeto anticrime, porque quero andar sossegada em meu país.
Bruno | 30/03/2019 11h14
Um absurdo e totalmente desnecessário. Perda de tempo total,internet brasileiro corre sério risco de virar uma internet chinesa,censurada e vigiada 24hrs.
Cesar | 29/03/2019 09h40
Em terra de fake news, ter a liberdade pra escrever o que querem sem embasamento, é algo vital! Se é contra fake news, eu apoio!! Não quero saber se é do Bolsonaro ou de Comunistas... se veicula e usa dados pra publicar e replicar mentiras, tem que ser averiguado mesmo. Tentam acobertar muita coisa por preferência política. Isso é errado! Se observarmos, os únicos que estão se manifestando contra o projeto, são os eleitores do Bolsonaro. Por que será? Parabéns Deputado!!