12/02/2019 09h52

Brasil pode ser suspenso do Gafi se não seguir recomendações da ONU quanto ao combate ao terrorismo e à lavagem de dinheiro

Para falar sobre o assunto, o Painel Eletrônico convidou o criminalista e especialista em terrorismo, Antônio Gonçalves. Ouça a íntegra da entrevista

Ainda persistem os riscos de o Brasil ser o primeiro país a ser suspenso do Grupo De Ação Financeira Internacional, o Gafi, se o Congresso não aprovar o projeto que alinha a legislação brasileira de combate ao terrorismo e à lavagem de dinheiro às recomendações das Organizações das Nações Unidas (ONU).

O governo tinha até o fim do ano passado para se ajustar às recomendações internacionais. O projeto, que está na pauta do Plenário, foi apresentado em junho, pelo então governo Temer, e trata de medidas contra criminosos e empresas envolvidas com lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo. O objetivo é evitar que o Brasil entre para a lista negra dos países que não são engajados com a prevenção e o combate a esses crimes.

Para falar sobre o assunto, o Painel Eletrônico convidou o advogado criminalista e especialista em terrorismo, Antônio Gonçalves. Ouça a íntegra da entrevista.

Segundo ele, o projeto, que tramita em regime de urgência, deixa a desejar porque o Brasil não reprime adequadamente o crime organizado. Mas, em conjunto com o projeto apresentado pelo ministro Sérgio Moro, será possível o Brasil se ajustar às recomendações da ONU. 

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche