05/02/2019 09h06 - Atualizado em 05/02/2019 10h39

Cientista político avalia mensagem presidencial lida na abertura do ano legislativo

O cientista político e professor da Universidade de Brasília (UnB) André Borges falou sobre o assunto em entrevista ao Painel Eletrônico. Ouça o áudio completo da entrevista

Em mensagem presidencial lida no início dos trabalhos legislativos, o presidente Jair Bolsonaro declarou guerra ao crime organizado e destacou a importância da reforma da Previdência, considerada como prioridade pela equipe econômica e fundamental para que o Brasil volte a atrair investidores externos, melhore a confiança do mercado, e consequentemente, aumente a renda das famílias brasileiras.

No texto, o presidente falou de esperança, criticou governos passados, lamentou os índices de desemprego, os casos de corrupção e os números crescentes da violência no Brasil.

Para comentar a primeira mensagem do chefe do Executivo ao Congresso, o Painel Eletrônico convidou o cientista político e professor da Universidade de Brasília André Borges.

Na opinião do professor, a mensagem não trouxe grandes novidades das propostas de campanha, mas enfatizou o combate ao crime organizado, que ainda não estava claro, como prioridade de governo. Segundo o especialista, essa prioridade é uma aposta de risco, porque a segurança pública é um problema que requer diferentes soluções e precisa do apoio de estados e municípios. André Borges acredita que a medida terá o apoio do Congresso, devido ao apelo popular, mas considera que o governo precisa se aproximar mais do Parlamento, em especial do MDB, já que nenhum governo se sustenta só de popularidade.

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche