01/02/2019 10h51 - Atualizado em 01/02/2019 11h35

Câmara tem maior renovação parlamentar desde a eleição da Assembleia Nacional Constituinte, em 1986

Em participação no Painel Eletrônico, o analista político do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) Antônio Queiroz comentou o assunto. Ouça a entrevista

A nova bancada da Câmara Federal foi renovada em 47,37%. Segundo dados da Secretaria Geral da Mesa, em números proporcionais, foi a maior renovação parlamentar desde a eleição da Assembleia Nacional Constituinte, em 1986.

Hoje, tomam posse para o primeiro mandato 243 deputados. Outros 251 foram reeleitos e 19 ex-deputados vão voltar para a vida legislativa na Câmara.

Na nova composição da Câmara, os parlamentares brancos representam 75% das vagas, enquanto que deputados que se autodeclararam negros ocupam pouco mais de 24% do total de deputados. Já as mulheres conquistaram mais 26 cadeiras. Com isso, a bancada feminina cresceu de 51 para 77 deputadas.

Para comentar a nova composição da Câmara, o Painel Eletrônico convidou o analista político do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), Antônio Queiroz. Segundo ele, o aumento da bancada feminina vai melhorar as pautas sociais, embora com visível divisão de opiniões. Ainda segundo o analista, a nova da Câmara dos Deputados também vai ser mais jovem, o que trará nova oxigenação da Casa, embora com mais inexperiência, o que possibilitará atrasos em votações importantes. Antônio Queiroz também avalia que o discurso ético moral vai predominar nessa nova legislatura.

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche