28/11/2018 10h20

Entraves para o desenvolvimento da energia solar no Brasil é tema de debate na Câmara

Em entrevista ao Painel Eletrônico, o deputado Vitor Lippi (PSDB-SP) afirmou que a alta tributação prejudica o avanço desse tipo de energia no País e que o Congresso precisa intervir

A energia solar tem tudo para ser a principal fonte de energia no Brasil. O fato de o país estar localizado na Linha do Equador contribui de forma significativa para que haja, em grande parte do território, uma enorme incidência de sol o ano todo.

Apesar de um grande potencial, a energia solar ainda tem uma participação muito tímida no parque energético brasileiro. Hoje, ela representa menos de 1% da geração de energia do país, dominada por hidrelétricas e com crescente participação de usinas térmicas e eólicas.

Os entraves para o melhor aproveitamento desse tipo de energia no Brasil é tema de debate na Câmara, nesta quarta-feira. Para antecipar a discussão do assunto, o Painel Eletrônico convidou o deputado Vitor Lippi (PSDB-SP), que pediu a realização da audiência pública na Comissão de Minas e Energia. Ouça o áudio completo da entrevista.

Na entrevista, ele disse que entre as dificuldades do crescimento desse tipo de energia no País estão o custo dos equipamentos e a burocracia para que o consumidor possa disponibilizar a energia excedente. Entre os problemas que devem ser debatidos para solucionar o problema estão os altos tributos cobrados no Brasil para os equipamentos. Segundo o deputado Vitor Lippi, os equipamentos chineses têm 12% de impostos, enquanto os brasileiros têm 35% de tributação. Segundo o parlamentar, o Congresso Nacional precisa fazer a sua parte, trazendo o assunto à discussão.

Apresentação - Edson Júnior e Elisabel Ferriche