06/11/2018 11h03

Relator comenta principais pontos do projeto que prevê autonomia do Banco Central

O assunto está entre as prioridades do presidente eleito Jair Bolsonaro. Ouça a entrevista do deputado Celso Maldaner (MDB-SC)

A autonomia do Banco Central está entre as prioridades do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL-RJ) e é um dos temas que poderá ser discutido pelo Plenário da Câmara ainda neste ano.

Atualmente, várias propostas sobre o assunto tramitam no Congresso. Mas as negociações avançam em torno do projeto de lei complementar de autoria do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, e que está em análise na Comissão de Finanças e Tributação.

Para falar sobre o tema, o Painel Eletrônico convidou o relator do projeto, deputado Celso Maldaner (MDB-SC).

Pelo texto, o presidente do Banco Central e os demais diretores seriam eleitos para um mandato de 4 anos, não coincidente com o do presidente da República. Na entrevista, o deputado Celso Maldaner explicou que a autonomia do Bacen atingiria três áreas: operacional, administrativa e orçamentária, dando liberdade de formular e executar, de maneira técnica e imparcial, as medidas necessárias para atingir os objetivos definidos pelo governo, tais como as metas para inflação.

Apresentação - Edson Junior e Elisabel Ferriche