17/10/2018 10h33

Em cinco anos, desastres naturais causaram prejuízos de R$ 244,9 bilhões aos cofres públicos, aponta CNM

Em entrevista ao Painel Eletrônico, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Glademir Aroldi, apresentou detalhes do estudo técnico sobre o assunto

Nos últimos 17 anos, ocorreram mais de 32 mil desastres naturais no Brasil, afetando com intensidade os cofres públicos do país. É o que mostra estudo técnico realizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

De acordo com o levantamento, só de 2012 ao primeiro semestre de 2017, os desastres naturais afetaram mais de 53 milhões de pessoas, o equivalente a 25% da população brasileira. O prejuízo estimado aos cofres públicos, nesse período, foi de quase R$ 245 bilhões.

Para apresentar detalhes do estudo, o Painel Eletrônico convidou o presidente da CNM, Glademir Aroldi. Segundo ele, o estudo mostra, claramente, que é preciso uma política permanente de prevenção de desastres naturais.

Glademir criticou o Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta a Desastres Naturais, lançado pelo governo em 2012 e que, segundo ele, não está funcionando.

Ainda segundo o presidente da CNM, a segurança às populações que vivem em áreas suscetíveis a ocorrências de desastres naturais não está sendo priorizada como deveria. "Para cada dólar aplicado em prevenção, há uma economia de 7 dólares. A falta de prevenção causa prejuízos à economia, à sociedade e ao meio ambiente, já que a maioria dos desastres podem ser evitados", afirma Glademir Aroldi.

Apresentação - Edson Junior e Elisabel Ferriche